Sobre a importância do aperfeiçoamento profissional

No mundo em que vivemos cada vez mais é imprescindível buscar atualizar e aperfeiçoar nossos conhecimentos. A revistapontocom identificou duas oportunidades uma para quem quer ingressar na universidade através do POUNI – Programa Universidade para Todos e outra para quem quer aprofundar seus conhecimentos em matemática: o Exame Nacional de Acesso – ENA ao Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional – PROFMAT.

 Veja a seguir.

Inscrições abertas para bolsas remanescentes do PROUNI

Seguem até o dia 30 de setembro as inscrições para bolsas remanescentes do Programa Universidade para Todos – PROUNI. O candidato que ainda não estiver matriculado em uma instituição de ensino terá o prazo mais curto. Termina em 16 de agosto. É preciso acessar o site do programa em ambos os casos.

Nesta etapa, o Ministério da Educação (MEC) oferece vagas que não foram preenchidas nas duas chamadas do programa e na lista de espera. São casos em que os candidatos inicialmente selecionados não apresentaram a documentação exigida ou desistiram de participar. As bolsas remanescentes serão distribuídas por ordem de inscrição – e não por nota de corte.

Quem for selecionado deve comparecer à instituição de ensino nos dois dias úteis após a inscrição, para comprovar os dados pessoais. Criado em 2004, o PROUNI, oferta bolsas de estudo parciais (que cobrem 50% da mensalidade) e integrais em universidades privadas.

Quem pode concorrer às bolsas remanescentes?

Professores da rede pública de ensino, que estejam exercendo a profissão, mesmo que não tenham participado do Enem. A bolsa é permitida apenas para cursos de licenciatura.

Brasileiros sem diploma de ensino superior, que tenham feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e obtido nota superior a 450 pontos. Não é permitido ter zerado na redação.

Abertas inscrições para PROFMAT 2020

Vai até o dia 16 de setembro as inscrições para o Exame Nacional de Acesso – ENA ao Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional – PROFMAT 2020. São 1.860 vagas distribuídas em 76 instituições no Brasil.

O PROFMAT tem como objetivo proporcionar formação matemática aprofundada relevante para o exercício da docência na Educação Básica, especialmente a professores de escolas públicas, que busquem aprimoramento da formação profissional.

A prova será aplicada no dia 19 de outubro de 2019, das 14h às 17h.

PROFMAT é um programa de mestrado semipresencial na área de Matemática com oferta nacional. É formado por uma rede de Instituições de Ensino Superior, no contexto da Universidade Aberta do Brasil/Coordenação de Aperfeiçoamento Pessoal de Nível Superior (CAPES), e coordenado pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), com apoio do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).

Simpósio refletirá sobre ciência e filosofia a partir de questões fundamentais

Ciência e filosofia andariam juntas? Parece que sim! E foi o que afirmou Einstein, Newton, Schrödinger, Hoyle, Bohm e muitos outros. Nos dias 26 e 27 de setembro a Urca, bairro da zona Sul do Rio de Janeiro, será palco para uma reflexão sobre a contribuição entre esses dois estudos.

Com entrada franca, o simpósio acontecerá no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, na Rua Xavier Sigaud, número 150. O encontro se dará a partir de algumas questões fundamentais como a origem e a evolução do universo tratadas pela Cosmologia, o cenário rico de interpretações sobre o real e o virtual associado à ciência quântica, as inúmeras indagações sobre a evolução da vida, bem como outras questões que exigem uma permanente recriação do pensamento inerente à natureza mesma da investigação filosófica.

Cientistas que dedicam suas vidas a desvendar a natureza do cosmos desde sempre afirmaram a importância da influência da filosofia na construção de seu saber técnico, reconhecendo a eficácia do diálogo permanente entre as ciências denominadas “duras” e essa atividade maior do pensamento, a filosofia.

Flavia Bruno; Nelson Pinto-Neto; Dulce Mara Critelli; Nuccio Ordine; José Helayël; Maira M. Fróes;  Nelson Job; Ohara Nagashima; Luiz Pinguelli; Adriana Cabanelas; Geraldo Prado; e Mario  Novello ajudarão a analisar o impacto da tecnologia no mundo contemporâneo e enfatizar o papel fundamental da ética na atividade hodierna do cientista.

Para se inscrever preencha o formulário. Confira a programação:

Dia 26/09 (quinta-feira)

9-10: FLAVIA BRUNO
A Miséria da Ciência sem a Filosofia

10-11: NELSON PINTO NETO (CBPF)
A Metafísica Experimental

11-12: DULCE MARA CRITELLI (PUC-SP)
Pensamento e Política

14-15: NUCCIO ORDINE (Universidade da Calabria)
Umanisti e scienziati al servizio del mercato o dell’umanità? Perché l’inutile è necessario

15-16: JOSÉ HELAYËL (CBPF)
Elementaridade e unificação das forças

16-17: MAIRA FRÓES (UFRJ)
A ciência dos sonhos de Descartes

DIA 27/09 (sexta-feira)

9-10: NELSON JOB (Transaberes, UFRJ)
Miséria da ciência e da filosofia sem o esoterismo

10-11: OHARA NAGASHIMA (UFRJ)
O pensamento e a profissão militar

11-12: LUIZ PINGUELLI ROSA (COPPE/UFRJ)
Fisica e Filosofia

14-15: ADRIANA CABANELAS (UFRJ)
Darwin-Wallace e a mudança de pensamento causada pela evolução

15-16: GERALDO PRADO (UFRJ)
A filosofia e as práticas jurídicas no âmbito do sistema de justiça criminal: a recuperação de um debate necessário para além da dimensão pragmática

16-17: MARIO NOVELLO (CBPF)
A visão do cosmos: oito questões e um comentário

Sobre a importância do aperfeiçoamento profissional

No mundo em que vivemos cada vez mais é imprescindível buscar atualizar e aperfeiçoar nossos conhecimentos. A revistapontocom identificou duas oportunidades uma para quem quer ingressar na universidade através do POUNI -Programa Universidade para Todos e outra para quem quer aprofundar seus conhecimentos em matemática: o Exame Nacional de Acesso – ENA ao Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional – PROFMAT.

 Veja a seguir.

Inscrições abertas para bolsas remanescentes do PROUNI

Seguem até o dia 30 de setembro as inscrições para bolsas remanescentes do Programa Universidade para Todos – PROUNI. O candidato que ainda não estiver matriculado em uma instituição de ensino terá o prazo mais curto. Termina em 16 de agosto. É preciso acessar o site do programa em ambos os casos.

Nesta etapa, o Ministério da Educação (MEC) oferece vagas que não foram preenchidas nas duas chamadas do programa e na lista de espera. São casos em que os candidatos inicialmente selecionados não apresentaram a documentação exigida ou desistiram de participar. As bolsas remanescentes serão distribuídas por ordem de inscrição – e não por nota de corte.

O selecionado deve comparecer à instituição de ensino nos dois dias úteis após a inscrição, para comprovar os dados pessoais.Criado em 2004, o PROUNI, oferta bolsas de estudo parciais (que cobrem 50% da mensalidade) e integrais em universidades privadas.

Quem pode concorrer às bolsas remanescentes?

Professores da rede pública de ensino, que estejam exercendo a profissão, mesmo que não tenham participado do Enem. A bolsa é permitida apenas para cursos de licenciatura.

Brasileiros sem diploma de ensino superior, que tenham feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e obtido nota superior a 450 pontos. Não é permitido ter zerado na redação.

Abertas inscrições para PROFMAT 2020

Vai até o dia 16 de setembro as inscrições para o Exame Nacional de Acesso – ENA ao Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional – PROFMAT 2020. São 1.860 vagas distribuídas em 76 instituições no Brasil.

O PROFMAT tem como objetivo proporcionar formação matemática aprofundada relevante para o exercício da docência na Educação Básica, especialmente a professores de escolas públicas, que busquem aprimoramento da formação profissional.

A prova será aplicada no dia 19 de outubro de 2019, das 14h às 17h.

PROFMAT é um programa de mestrado semipresencial na área de Matemática com oferta nacional. É formado por uma rede de Instituições de Ensino Superior, no contexto da Universidade Aberta do Brasil/Coordenação de Aperfeiçoamento Pessoal de Nível Superior (CAPES), e coordenado pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), com apoio do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).

Educação e o acelerado crescimento da produção e consumo de vídeos e games

Por Márcia Pimentel

Com o surgimento da internet e demais tecnologias digitais, temos assistido a uma série de reconfigurações que impactam os mais diversos setores da sociedade. As mudanças ocorrem, rapidamente, sob os nossos olhos. Uma delas é a forma como as pessoas se informam ou se divertem. Dados da Cisco, empresa transnacional especializada na comunicação em rede, indicam que os vídeos já respondem por cerca de 80% do tráfego da web e que o Brasil é o segundo país do mundo com o maior número de visualizações em plataformas de streaming, como o YouTube.

Para se ter uma ideia da quantidade de vídeos postados diariamente na internet, números divulgados pelo YouTube, no fim do ano passado, indicam que seriam necessárias 120 horas – cinco dias ininterruptos – para assistir a todas as peças videográficas publicadas a cada minuto em sua plataforma. Essa nova realidade deu fim à exclusividade de exibição do cinema e da TV e, como consequência, uma gama de produções independentes e caseiras têm ganhado uma visibilidade impensável há cerca de 10 ou 15 anos.

Os games, alçados à categoria de produção audiovisual em função da proximidade com a linguagem do cinema, não ficam atrás. Segundo o banco de investimentos Digi-Capital, o faturamento mundial dos jogos digitais já superou o da indústria cinematográfica e isso inclui o mercado interno dos Estados Unidos, onde estão estabelecidas as mais poderosas produtoras da sétima arte.

O Brasil, segundo dados do Ministério da Cultura divulgados no ano passado, é o 13º maior produtor de games do planeta e tem a terceira maior população de jogadores do mundo.

Educação e tecnologia

Como a sala de aula – professores e alunos – está lidando com esse quadro de transformações culturais promovidas pela internet e pelas linguagens digitais, que têm elevado a produção e o consumo do audiovisual (vídeos e games) a novos patamares? Afinal, é praticamente um consenso entre os teóricos que as tecnologias sempre impactaram o processo de ensino-aprendizagem.

O francês Roger Chatier, por exemplo, que realizou extensa pesquisa sobre a história do livro, revela como as transformações nas técnicas de produção e reprodução de textos – do rolo de papiro à internet – alteraram a relação entre leitura e escrita e o modo de significação dos conteúdos. Ou seja, de acordo com ele, o suporte, a maneira como um texto é transmitido, influencia e modifica o sentido que o leitor lhe dá.

Alguns educadores têm tentado acompanhar as mudanças tecnológicas, produzindo vídeos e games com seus alunos. O professor de História Rodrigo Ayres, por exemplo, fez isso em uma escola em Sorocaba, no interior de São Paulo. Desenvolveu um jogo sobre a cidade, que envolveu todas as séries do colégio.

O processo demandou intensa pesquisa dos estudantes sobre a região, criação de desenhos e fotografias, levantamento geográfico, físico e político da cidade, envolvendo conhecimentos de várias disciplinas. Segundo Ayres disse em entrevista à EBC, a vantagem do desenvolvimento de jogos digitais é que eles otimizam as habilidades dos alunos, possibilitam a construção de saberes interdisciplinares e promovem interação lúdica com os conteúdos.

Transformações amplas na forma de ensino das atuais escolas podem começar a chegar, em um futuro não tão distante. O MEC lançou, no ano passado, um edital de avaliação e precificação de novos produtos tecnológico-educacionais, que possam ser utilizados pelas redes públicas de Ensino Básico do país. As tecnologias selecionadas comporão um guia e, pelo descrito, devem ser necessariamente inovadoras e não meras transposições digitalizadas de materiais didáticos analógicos.

Festival MultiRio de Web e Games para alunos e professores

O que alunos e professores da Rede Pública Municipal do Rio de Janeiro estão criando na área do audiovisual? Se você tem um canal no YouTube, uma série de vídeos no Facebook ou no Instagram, inscreva-se no Festival MultiRio 2019 – Web + Games.

O objetivo é incentivar a produção escolar e reconhecer que as novas plataformas e os novos formatos têm papel importante na linguagem audiovisual aliada à educação para as mídias. Os jogos também estão no festival. Na Mostra de Games, não competitiva, alunos e docentes do Ensino Fundamental das redes pública e privada do município do Rio de Janeiro são convidados a participar e trocar experiências.

Os interessados podem inscrever seus canais de vídeo nas redes sociais, até o dia 23 de agosto, em uma das seguintes categorias competitivas de Canal Web: Educação Infantil, 1º ao 5º ano, 6º ao 9º ano, EJA, Escola, Professor. O vencedor de cada categoria será através de uma votação popular entre os três selecionados pelo júri especializado, com a divulgação do resultado em cerimônia de homenagem e premiação no dia 18 de outubro.

Já estudantes e professores do Ensino Fundamental das redes pública e privada que tiverem interesse na Mostra de Games, seção não competitiva do festival, podem fazer inscrição apresentando sua criação no dia do festival. Além disso, o prêmio Audiovisual na Escola vai homenagear a equipe gestora de uma das unidades da Rede Pública Municipal de Ensino do Rio de Janeiro. A seleção para concorrer ao prêmio acontece dentro das unidades escolares, confira os detalhes no regulamento.

Bienal do Livro chega ao Rio

A XIX Bienal Internacional do Livro acontece entre os dias 30 de agosto e 08 de setembro no Riocentro, Barra da Tijuca, zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro. Serão dez dias do maior evento literário do país, com muita cultura, literatura e educação.

Para o leitor, é sempre uma oportunidade de aproximação dos seus autores prediletos. Além disso, o público poderá participar de debates, bate-papos com personalidades e escritores, atividades culturais que promovem a leitura.

Os participantes já confirmados na Bienal Rio 2019 são: Sofia Silva, Escritora; Steven Levitsky, Cientista Político e Professor; Rachel Lippincott, Autora; Rosana Hermann, Roteirista e Escritora; Marcos da Veiga Pereira, Empresário e Presidente SNEL; Mark Manson, Autor e Empreendedor; Luciano Meira, PH.D. Educação Matemática; Marc Levy, Autor; Lilia Schwarcz, Autora e Professora; Lisa Genova, Autora e Ph.D. em Neurociência;HenrikFexeus, Mentalista, Autor e Apresentador de Tv; José Pacheco, Especialista em Alfabetização; Flávio Canto, Judoca e Empresário, entre outros. Veja toda a programação no site da Bienal.

SERVIÇOS

Horário de funcionamento:
Dias de semana: 09h às 21h
Sexta-feira: 09h às 22h
Finais de semana: 10h às 22h

Local:
Riocentro – Av. Salvador Allende, 6555 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro

Email:
Sugestões, dúvidas e comentários: contato@bienaldolivro.com.br

Ingressos:
Inteira: R$30,00
Meia-entrada: R$15,00