(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Engajar a audiência

seja o primeiro a comentar
14ago

Por Edianez Parente
Do Observatório da Imprensa

Engajamento e relacionamento. Essas são as palavras mais utilizadas pelos executivos que comandam a grade de programação dos canais da TV por assinatura, administrando a customização de conteúdos globais ao ladode produções local. O tema conteúdo foi o foco do painel que reuniu profissionais de programação da Fox, Discovery e Viacom, ao lado da nacional Box Brazil, no último dia da ABTA 2015. Outro ponto em comum é que a questão do cumprimento de cotas de produção nacional, tão premente nos anos anteriores, não soa mais como uma preocupação do setor.

Mônica Pimentel, VP de conteúdo da Discovery Brasil, credita o grande crescimento da programadora no mercado – em 2014, os canais cresceram quase o dobro da média da payt-TV no mercado – não somente ao próprio crescimento da base assinante, mas sim a um conjunto de iniciativas tomadas nos últimos tempos, que incluem reestruturação da grade, grande investimento em conteúdos global e produção nacional, além da valorização de talentos e localização do on-air. Ela também destaca as parecerias desenvolvidas com as redes de TV aberta (SBT, Band e Record) para se ter produções locais de formatos internacionais que já estão na programação – como os programas “Cake Boss” e “Masterchef”, pro exemplo.

Elisa Chalfon, diretora de produção da Vicacom no Brasil, ressalta o forte trabalho no engajamento do público para os canais jovens da programadora, MTV eComedy Central, além do infanto-juvenil Nickelodeon. Os canais dão ênfase às redes sociais, inclusive para captar o público com participação na própria programação. O uso de #hashtags para redes sociais têm sido uma dinâmica da programação, e também têm sido feitas promoções junto aos fãs de celebridades.

Para Zico Goes, diretor de desenvolvimento de conteúdo dos canais Fox (Fox, FX, Nat Geo e Fox Life), “TV é relacionamento”. Segundo ele, a necessidade é de se estar próximo ao público para que haja engajamento entre a programação e as várias audiências. Ele cita programas como o novo “Hermes & Renato” (FX),”Mundo Selvagem – com Richard Rasmussen” (Nat Geo), Lucky Ladies – Funkerias(Fox Life) e “Porta dos Fundos” (Fox) como exemplos de programas que mantêmproximidade com seus públicos.

Única programadora 100% nacional na discussão, a Box Brazil ainda busca consolidar seus canais (Travel Box, Music Box, Prime Box e Fashion TV) num mercado já consolidado. Segundo Cícero Aragón, diretor geral da Box Brazil, se por um lado a amortização dos investimentos é um desafio para uma programadora sem parceiros internacionais, por outro lado tal condição de empresa independente dá o diferencial que é maior liberdade de grade, o que facilita também as conversas junto a anunciantes. Dos canais, o Music Box, especializado em som brasileiro, tem feito muitas transmissões de shows ao vivoe tido também grande resposta nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.