(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Longa para a infância

seja o primeiro a comentar
22fev

O Ministério da Cultura abriu inscrições para o Edital de longa-metragem dirigido ao público infanto-juvenil.  A iniciativa vai apoiar nove projetos de filmes de baixo-orçamento, inéditos, de ficção, podendo usar ou não técnicas de animação, com conteúdo predominantemente destinado ao público infantil (0 a 12 anos de idade).

Clique aqui e acesse todas as informações

O edital é resultado de uma parceria da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SAv/MinC) com a Agência Nacional do Cinema (Ancine), por meio do Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 2 com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). Os projetos poderão receber até R$ 1.250.000,00. O orçamento total de cada projeto não pode ultrapassar R$ 1.800.000,00. As produções podem conter técnicas de animação. As inscrições estão abertas até 13 de março de 2016.

No site do Ministério da Cultura, a Secretaria do Audiovisual diz que “já entendeu e consagrou a importância de promover a produção de obras audiovisuais voltadas para o público infantil e juvenil. Em um país tão influenciado pela cultura cinematográfica norte-america é fundamental apresentar às nossas crianças e jovens a cultura audiovisual nacional – com sua estética e temática particulares. É por isso que os editais Curta-Criança e Curta Infanto-Juvenil já são considerados como políticas públicas tradicionais da SAv, tendo realizado seis edições ao longo desses anos”.

Para Luiza Lins, idealizadora da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, “as histórias das crianças brasileiras têm importância primordial para uma infância saudável, inclusiva e livre de preconceitos. Além disso, no sentido de formação de público, as crianças precisam ver filmes de qualidade feitos aqui. O lançamento deste Edital de Produção de Longa Metragem para o público infantil é uma conquista da sociedade e especialmente das crianças brasileiras, e é a certeza que estamos trabalhando para um país mais justo e inclusivo também através da cultura”.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *