(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Alunos querem professores desenvoltos no uso das tecnologias

seja o primeiro a comentar
Publicado em Destaques
  • Professores desenvoltos em tecnologia
26set

Mais de 1/3 dos estudantes acredita que a falta de confiança do professor ao usar a tecnologia é uma barreira na aprendizagem

O desenvolvimento da tecnologia digital foi um verdadeiro maremoto na rotina das pessoas. E como não poderia deixar de ser, essa onda transbordou também para dentro da sala de aula: projetores, computadores, quadros digitais, aplicativos, softwares especiais e tanta
coisa. Há alguns anos as ferramentas tecnológicas ainda nem eram realidade, mas hoje em dia são vistas como indispensáveis na condução de uma aula moderna.

É normal professores de uma outra geração terem algumas dúvidas sobre como funcionam as ferramentas. São muitas as habilidades digitais que fomos obrigados a adquirir em pouquíssimo tempo. Além disso, é comum a falta de desenvoltura abalar a confiança do professor na hora de aplicar a tecnologia em sala de aula. E é aí que mora o perigo.

Uma pesquisa conduzida pela Education and Training Foundation (em inglês) apontou que, de acordo com os alunos, a falta de confiança dos professores no uso da tecnologia é uma das maiores barreiras para seu uso na educação. 38% dos alunos afirmam que aprenderiam melhor se o professor transmitisse maior confiança na própria habilidade de usar as ferramentas digitais.

O professor e escritor americano Daniel Scott, especialista em
aprendizado digital, dá algumas dicas que podem ser extremamente valiosas para os professores que sentem que poderiam melhorar sua autoconfiança quando lidam com a tecnologia.

Uma dica simples e bastante eficaz é, dependendo da idade dos seus alunos, eleger um “monitor de tecnologia” da turma. Recrutar um voluntário dentro da sala de aula aumenta o potencial de engajamento da classe e, ao mesmo tempo, destaca um anjo da guarda para te ajudar a driblar imprevistos. O aluno também sai ganhando, na medida em que é incentivado a solucionar problemas, pesquisar providências e tomar decisões.

Outra dica simples que o professor Scott compartilha é a de simular o uso das ferramentas na sua zona de conforto. Criar o passo-a-passo de um novo projetor ou de um novo computador em sua casa ou com a sala de aula vazia pode fazer toda a diferença. Parece bem óbvio, mas é muito importante dedicar parte do seu tempo de estudo e auto-capacitação no aprendizado de uma nova ferramenta ou um recurso com o qual você não
tem muita intimidade.

Além disso, é importante dizer que nem tudo está nas costas dos professores: ainda de acordo com a mesma pesquisa, a maior barreira é um problema muito bem conhecido pelos educadores do Brasil. 45% dos alunos e 44% dos professores apontam que a maior barreira para um melhor uso da tecnologia é a falta de estrutura nas salas de aula. Falta de wi-fi, softwares obsoletos, tomadas insuficientes e toda a sorte de problemas de infra-estrutura que muitas vezes atrapalham até o uso analógico do espaço educacional.

De qualquer forma, os dados da pesquisa mostram que os professores também têm um caminho importante para trilhar em direção a uma aprendizagem com menos obstáculos. E aumentar a sua autoconfiança ao lidar com a tecnologia faz toda a diferença. Por isso, sugerimos aos nossos mestres leitores levar cada dica em consideração, por mais simples que elas possam parecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.