(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Animação em alta

seja o primeiro a comentar
29maio

A Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis chega aos 16 anos com um retrato da produção de curtas metragens nacionais para crianças. Dos 202 filmes inscritos, em torno de 80% são de animação. Foram 58 filmes selecionados: 45 brasileiros e 13 internacionais. São Paulo mais uma vez é o estado que lidera a lista com supremacia, com 15 títulos. A Mostra acontece entre os dias 1 e 9 de julho, no Teatro Governador Pedro Ivo, em Florianópolis, e também posteriormente em várias cidades catarinenses, através do Circuito de Cinema Infantil.

De acordo com Luiza Lins, diretora da Mostra, a liderança paulista deve-se principalmente às políticas de incentivos dos governos estadual e municipal. Depois de São Paulo, entre os estados com mais filmes selecionados, estão o Rio de Janeiro e Distrito Federal, com cinco; Rio Grande do Sul e Santa Catarina com quatro; Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais com dois; Ceará, Goiás, Pará, Paraíba e Pernambuco com 1. Na categoria internacional, há curtas da Espanha ( 4), Alemanha (2), Argentina (1) , Chile (1) , Eslovênia (1) , Geórgia (1), Irã (1), Nigéria (1) e Reino Unido (1).

Ainda conforme Luiza, as crianças praticamente desconhecem a cinematografia de alguns destes países, e por isso a Mostra Competitiva Internacional apresentará duas sessões de curtas, uma para crianças com dublagem ao vivo, e outra para jovens, que abordam temas contemporâneos como guerra, imigração e tecnologia.

Para as produções nacionais, em parceria com a TV Futura, o festival concederá quatro prêmios no valor de R$ 5 mil: Melhor Animação e Melhor Ficção, escolhidos pelo Júri Oficial; Prêmio Júri Popular, concedido pelo voto do público; e o Prêmio Especial, apontado por um júri formado por crianças. Os melhores filmes estrangeiros recebem troféu da Mostra.

Além das janelas competitivas, o festival apresenta sessões de filmes de curta e longa-metragem de todo mundo e oficinas para crianças. Integra a programação para adultos uma oficina de roteiro para audiovisual, voltada para realizadores interessados neste público. Na programação do Fórum de Cinema e Educação, haverá capacitação para a valorização do patrimônio cultural afro-brasileiro por meio do projeto “A Cor da Cultura”, em parceria com o Canal Futura.

Se por um lado o cinema de animação vem ganhando força no país, impulsionado por incentivos federais, a ficção para meninos e meninas não acompanhou este crescimento. Para a diretora, a inconstância do Edital Curta Criança, lançado em 2003 para premiar projetos de curtas metragens de todo o país, influenciou diretamente neste panorama. “O curta metragem é um formato que as crianças adoram e é muito usado nas escolas. É urgente a retomada deste edital.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *