(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Cidades, salvem seus rios!

seja o primeiro a comentar
02jul

Professores e gestores de escolas da rede municipal do Rio de Janeiro recebem formação on-line para etapa inicial do projeto piloto Esse Rio É Meu

Despertar a curiosidade dos estudantes pela história dos rios que atravessam as regiões em que vivem, e, a partir daí, produzir uma transformação cultural. Esse é o principal objetivo do Esse Rio é Meu, realizado por meio de uma parceria entre a equipe da organização social Planetapontocom, desenvolvedora do programa Cidades, salvem seus rios!, com a Secretaria Municipal de Educação (SME), que aderiu à iniciativa. No Rio de janeiro, o projeto recebeu como nome um título que se conecta à história da cidade – Esse Rio É Meu – e tornou-se política pública a partir do sancionamento da lei nº 6.535, publicada em 22 de abril de 2019, que dispõe sobre a criação do projeto Esse Rio É Meu no âmbito das escolas da rede municipal de ensino.

Professores, coordenadores pedagógicos e diretores de 23 escolas da rede municipal do Rio de Janeiro começaram a receber, em maio, formação on-line para implantação da etapa inicial do projeto. O objetivo dos encontros virtuais, que já reuniram mais de 200 professores e gestores da rede do município do Rio, é apresentar a estrutura metodológica do programa, que será aplicado de forma trans e interdisciplinar em todas as escolas da rede, contemplando as etapas de Educação Infantil e Ensino Fundamental I e II.  


A educadora Silvana Gontijo, idealizadora do projeto Esse Rio é Meu, apresenta a metodologia do programa a professores e gestores escolares durante o lançamento da iniciativa, na sede da Prefeitura do Rio, em dezembro de 2019

“O projeto Esse Rio é Meu é a versão carioca do nosso programa Cidades, Salvem seus Rios, concebido a partir da metodologia inovadora Educação com e através de Causas, que ultrapassa o conceito de educação ambiental, uma vez que incorpora a causa de recuperação e preservação dos rios ao currículo e à Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O trabalho é feito de forma trans e interdisciplinar nas escolas municipais”, revela Silvana Gontijo, idealizadora do programa e presidente do Planetapontocom, que tem como missão desenvolver soluções inovadoras para a educação pública brasileira. 

O ciclo de formação dos professores teve como ponto de partida um encontro realizado na sede da Prefeitura do Rio, em dezembro do ano passado, que oficializou o lançamento do projeto. Após a suspensão das aulas presenciais em escolas públicas e privadas de todo o Brasil, devido à pandemia do novo coronavírus, as reuniões vêm sendo realizado em formato de webinar.

Durante a formação, os docentes recebem informações acerca do conceito e da estrutura metodológica do programa preparando-os para aplicá-lo em sala de aula com os alunos. Em cada etapa do treinamento, professores e gestores estão sendo estimulados a usar o rio mais próximo da escola como fator de articulação entre os conteúdos curriculares das disciplinas de História, Língua Portuguesa, Geografia, Ciências, Artes e Matemática.

A partir de sua metodologia trans e interdisplinar, as escolas repensam suas práticas com o intuito de conduzir cada indivíduo a se perceber como protetor do meio ambiente e disseminador de boas práticas para a preservação da natureza. O programa foi sistematizado a partir da experiência da organização Planetapontocom com o movimento Carioca, o rio do Rio, que possibilitou a restauração da parte visível do Rio Carioca e o seu tombamento pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac), o primeiro curso d’água urbano tombado no país.

Conheça a trajetória do movimento que permitiu a recuperação da Caixa da Mãe D`Água e do Reservatório do Carioca, construídos em 1744, e consequentemente o  tombamento do Rio Carioca como patrimônio cultural (leia a matéria).

Lei municipal regulamenta projeto Esse Rio é Meu

Instituída em 22/04/2019, a Lei nº 6.535 regulamentou a criação do Projeto Esse Rio é Meu no âmbito das escolas da Rede Municipal de Ensino do Rio de Janeiro. O decreto prevê a conscientização acerca do uso sustentável e da preservação dos corpos hídricos da Cidade.

Para que o projeto ganhe escala e seja implementado em toda as escolas municipais do Rio, a lei prevê que a Secretaria Municipal de Educação poderá realizar parcerias com outros órgãos da Administração Pública Municipal, Estadual e Federal e instituições da sociedade civil para o cumprimento das diretrizes contidas no projeto.

Conheça mais sobre o projeto carioca acessando a plataforma Esse Rio É Meu http://multirio.rio.rj.gov.br/esserioemeu/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *