(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Crianças e celulares

seja o primeiro a comentar
30jul

Usar a Internet todos os dias é um hábito comum a 81% das crianças e adolescentes brasileiros que possuem acesso à rede. Essa intensidade de uso, que registrou um crescimento de 18 pontos percentuais em relação a 2013, foi constatada na pesquisa TIC Kids Online Brasil 2014, conduzida pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), por meio do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br).

Veja a apresentação dos resultados

“O uso mais intenso da Internet por crianças e adolescentes deve ser comemorado, mas com ressalvas. Se por um lado, a rede é um ambiente que permite a ampla troca de conhecimento e proporciona as mais diversas oportunidades, também é um espaço que oferece riscos. É necessário que os jovens desenvolvam habilidades para o uso crítico e seguro da Internet”, considera Alexandre Barbosa, gerente do Cetic.br.

Realizada entre outubro de 2014 e fevereiro de 2015, a pesquisa TIC Kids Online Brasil 2014 está baseada no referencial metodológico da rede europeia EU Kids Online, liderada pela London School of Economics. Foram entrevistadas 2.105 crianças e adolescentes usuários de Internet com idades entre 9 e 17 anos em todo o território nacional. O mesmo número de pais ou responsáveis dos jovens selecionados (2.105) foi entrevistado para identificar as experiências dos filhos como usuários de Internet.

Perfil de uso da Internet

Outro destaque da terceira edição da TIC Kids Online Brasil é a mobilidade: 82% das crianças e adolescentes afirmaram usar a Internet pelo celular. Em 2013, essa proporção era de 53%. O acesso à Internet por meio dos tablets segue em expansão: dos 2% registrados em 2012, subiu para 16% em 2013, e alcançou 32% em 2014. A sala ou espaço coletivo da casa ainda é o local de acesso mais comum (81%), seguido pelo próprio quarto (73%).

Riscos on-line e habilidades para o uso seguro da rede

A privacidade e proteção dos dados pessoais também foram analisadas pela pesquisa. Entre as crianças e adolescentes presentes nas redes sociais, 52% possuem perfis públicos, o que representa um crescimento de 10% em relação a 2013. No que diz respeito às habilidades para garantir a privacidade na Internet, 45% declaram saber desativar a função que mostra sua localização e apenas 28% afirmam saber mudar preferências de filtro.

A TIC Kids Online Brasil revela que, em relação ao cyberbullying, 15% das crianças e adolescentes de 9 a 17 anos reportaram ter sido tratados de forma ofensiva por alguma pessoa na Internet. Entre as crianças e adolescentes de 11 a 17 anos, 10% afirmaram que alguém utilizou informações pessoais de forma que as desagradou, enquanto 21% declararam ter recebido mensagens de ódio contra grupos de pessoas.

A divulgação da pesquisa acontece em paralelo ao lançamento da campanha “Internet sem Vacilo”, promovida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância – Unicef, Google e Safernet, com a realização de debate e publicação de vídeos que buscam conscientizar sobre o uso seguro da rede. As ações também integram os eventos comemorativos aos 25 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente, celebrado no dia 13.

Para mais informações sobre a pesquisa TIC Kids Online Brasil 2014, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *