(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Dentro da aldeia indígena

seja o primeiro a comentar
01maio

Você já teve vontade de conhecer uma aldeia indígena na Amazônia? Pensando exatamente em socializar esta experiências, o Instituto Socioambiental (ISA) acaba de lançar Fogo na Floresta, um curta-metragem de 7 minutos que transporta o espectador direto para o meio de uma aldeia do povo Waurá, no Parque Indígena do Xingu, Mato Grosso. O lançamento mundial do filme, uma coprodução do ISA com a Academia de Filmes, aconteceu, no dia 27 de abril, durante o Festival Internacional de Documentários “É Tudo Verdade”.

Dirigido por Tadeu Jungle e narrado pela atriz Fernanda Torres, o filme é composto por cenas em 360 graus que levam o espectador para dentro do cotidiano da comunidade indígena e apresenta uma ameaça que paira sobre os Waurá e sobre todos os povos da Amazônia: o fogo fora de controle. Manejado há milênios pelos povos indígenas na abertura de suas roças de subsistência, o fogo agora avança sobre as matas de maneira descontrolada, em razão do desmatamento do entorno do Xingu e das mudanças climáticas.

“Chegamos na aldeia focados em mostrar a rotina dos índios, mas de cara flagramos um incêndio poucos metros de uma maloca. O filme ganhou uma urgência imediata”, diz Tadeu Jungle. “O Parque Indígena do Xingu, casa dos Waurá e de outros 15 povos, é hoje uma ilha de floresta cercada por fazendas de soja por todos os lados”, explica André Villas Bôas, secretário executivo do ISA. “O descontrole do fogo é o resultado direto dos desmatamentos no entorno do Xingu que alteram os padrões de chuva, mudando o clima da região, causando o ressecamento da floresta, tornando-a mais inflamável”, complementa.

A pesca, o futebol, a arte da cerâmica e a produção da farinha de mandioca são algumas das atividades rotineiras da comunidade que o filme exibe de maneira imersiva. O curta ainda mostra uma sala de aula, a “casa dos homens” e o interior de uma maloca, compondo um cenário atual no qual cultura tradicional e hábitos modernos coexistem no cotidiano dos índios. “Os Waurá, como muitos povos do Xingu, transitam entre costumes e tecnologias da nossa sociedade sem deixar de valorizar os aspectos mais importantes da sua tradição cultural”, diz Paulo Junqueira, coordenador do ISA que trabalha diretamente no Xingu.

Quem quiser conferir o resultado deve aguardar mais um pouco. Segundo os produtores, o filme estará disponível em meados de junho para exibição em 360 graus na internet, no canal do ISA no YouTube, bem como via aplicativos Fogo na Floresta (português) e Fire in the Forest (inglês) na Apple Store e na Google Play Store, gratuitamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.