(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Livro reúne experiências em TICs

seja o primeiro a comentar
04mar

Experiências Avaliativas de Tecnologias Digitais na Educação é o nome da publicação que acaba de ser lançada pela Unesco. A obra tem o objetivo de responder a seguinte pergunta: como medir a eficiência do uso das tecnologias digitais na educação? O livro reúne as vivências de avaliações de projetos de uso de tecnologias em escolas de cinco países: França, Uruguai, Chile, Argentina e Brasil. A meta é auxiliar os interessados na descoberta de qual é o real custo e benefício do uso das tecnologias para melhorar a aprendizagem em sala de aula.

acesse aqui a publicação

Francesc Pedró, diretor da seção de Políticas Educacionais da Unesco (França), que lidera um trabalho de desenvolvimento de professores e políticas educacionais na divisão de professores e ensino superior, diz, por exemplo, que registrou que os esforços realizados nas últimas décadas para transformar o ensino e a aprendizagem parecem não dar frutos porque continuam tendo uma escola muito parecida com a de 20 anos atrás, quando a internet começou a se tornar popular.

Já Claudia Peirano, economista da Universidad de Chile e Mestre em economia pela ILAES/Georgetown University, além de sócia fundadora do Grupo Educativo – instituição interdisciplinar orientada para o desenvolvimento de projetos de inovação na formação de pessoas e para a realização de pesquisa aplicada – explica que “o desafio de compreender o impacto da tecnologia não é somente do mundo da educação”. Segundo ela, uma análise na região da América Latina e Caribe, mostrou que foi possível identificar que as políticas nacionais de educação e tecnologia têm sido fracas, e que os dados apontam também que as competências em Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) foram incorporadas nos currículos nacionais, mas na maioria dos países não existem políticas para avaliar seu desenvolvimento.

Cristóbal Cobo, diretor do Centro de Estudos da Fundación Ceibal, no Uruguai, e pesquisador associado do Instituto
de Internet da Universidade de Oxford, conta sobre o Plano Ceibal, um meio para melhorar a qualidade educacional no Uruguai, e suas linhas de pesquisa com usos de redes sociais, cultura digital, recursos e plataformas. Ignacio Jara VaIdivia, gerente, pesquisador e docente do CEPPE, um centro de pesquisa em educação na Universidad Católica de Chile, fala sobre a Red Enlaces do Ministério da Educação do Chile e a política nacional para a incorporação das novas tecnologias no sistema escolar chileno.

O brasileiro Gustavo Valentim, mestre em Psicologia da Aprendizagem pelo Instituto de Psicologia da USP, traz a experiência dele na Move Estratégia e Avaliação, que desenvolve ações tanto de implementação quanto de avaliação de iniciativas que articulam educação e tecnologias digitais. Na publicação, ele discute que “avaliar significa criar condições para ampliar a apropriação das tecnologias na educação”. Valentim discursa com base em dois projetos desenvolvidos pela Fundação Telefônica Vivo: o Escolas Rurais Conectadas e o Projeto Escolas que Inovam (atualmente chamado de Inova Escola). A Move coordenou um conjunto de oficinas com os profissionais da Fundação Telefônica envolvidos nos projetos, empresas e organizações não governamentais, além das escolas públicas envolvidas, a fim de construir matrizes e planos de avaliação. Valentim conta, ainda, como fez o processo de elaboração da matriz e como dividiu cada tema para abranger todos os métodos utilizados.

Para concluir a publicação, María Teresa Lugo e Violeta Ruiz, coordenadoras de Projetos em TIC e Educação do Instituto Internacional da Unesco de Planejamento da Educação (IIPE) em Buenos Aires, Argentina, discursam sobre a integração da educação com as TIC e reforçam a importância da atuação do governo e da gestão educacional para desenvolver políticas efetivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *