(21) 2220-3300
New here? Register. ×

O que pensam os jovens?

seja o primeiro a comentar
24set


Foram três meses de mobilização e 132 mil jovens de 13 a 21 anos, de todas as regiões do Brasil, ouvidos. Iniciativa do Porvir em parceria com a Rede Conhecimento Social, a pesquisa Nossa Escola em (Re)Construção perguntou a jovens e adolescentes o que eles pensam sobre a educação atual e como seria a escola dos seus sonhos. As respostas geraram dados desafiadores que foram divulgados no último dia 22 de setembro. A apresentação  foi feita pela editora do Porvir, Tatiana Klix; pela diretora executiva da Rede Conhecimento Social, Marisa Villi, e por um dos jovens que contribuiu no processo da pesquisa, Rodrigo Hermogenes.

Os resultados mostram uma avaliação pouco favorável de aspectos estruturantes da escola. Só 1 em cada 10 jovens está satisfeito com as aulas e os materiais pedagógicos. Oito em cada 10 jovens acreditam que as relações dos alunos com a equipe escolar e com seus colegas precisam melhorar. Metade dos jovens considera o prédio e a estrutura de suas escolas inadequados. Entre as atividades oferecidas pelas escolas, as artísticas são as preferidas dos estudantes Ainda que 69% dos jovens classifiquem como regular ou ruim o uso da tecnologia na escola, a prática recebeu a segunda melhor avaliação entre 11 itens pesquisados.

O relatório completo da pesquisa pode ser acessado aqui www.porvir.org/nossaescola.

Entre outras análises, os jovens também avaliam a participação deles no dia a dia das instituições. As respostas mostram que a presença dos jovens na tomada de decisão ainda é baixa, embora muitos considerem que esses espaços não podem faltar na escola dos sonhos. 72% dos jovens dizem que não participam das decisões da escola. 41% consideram que atividades que integram professores, pais e alunos são imprescindíveis na escola ideal.

Atividades voltadas para a saúde, a qualidade de vida e as artes também são desejadas pelos estudantes, embora elas estejam pouco presentes nas escolas. Entre as iniciativas voltadas para o desenvolvimento de habilidades socioemocionais e cuidados com o corpo, os campeonatos esportivos são as mais frequentes. Sete em cada 10 jovens não têm atividades e oficinas culturais nas escolas. Cerca de 6 em cada 10 jovens afirmam que há campeonatos esportivos em suas escolas e que eles não podem faltar na escola dos sonhos. Há poucas atividades que ajudam a lidar com emoções, mas 4 em cada 10 jovens consideram que elas precisam acontecer na escola ideal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *