(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Páscoa recheada

seja o primeiro a comentar
09mar

mapa 6A Páscoa vem aí e com ela aquela enxurrada de propagandas de ovos de chocolate. O Movimento Infância Livre de Consumismo (Milc), movimento social formado por mães, pais e cidadãos comprometidos com uma infância livre sem comunicação mercadológica dirigida a crianças, lançou em seu site uma campanha que orienta a sociedade a denunciar os abusos das empresas nesta época do ano. Destacando que, no dia 15 de março, a Resolução 163 do Conanda completa um ano, o Milc reitera a necessidade de a população exigir seus direitos.

“Você sabia que todos os ovos que têm personagens e brindes direcionados para a crianças estão zuados? Você sabia que é ilegal no Brasil a venda de brinquedo no lugar do bombom? Mesmo sendo ilegal, por que será que ainda fabricam e colocam à venda? Porque não tem denúncia! Em um ano de Resolução 163, ao que parece, nenhum cidadão procurou o Estado para impedir que este tipo de produto esteja na prateleira. E não procurou, simplesmente porque falta informação de como e onde denunciar.Para comemorar primeiro aniversário da Resolução 163, além de sair do conforto do nosso padrão de consumo boicotando e procurando alternativas para uma páscoa livre de consumismo, este ano resolvemos também denunciar cada empresa e cada estabelecimento que ofereça ovos zuados aos nossos filhos. Junte-se a nós!”, conclama o movimento.

Para o Milc, é preciso que a sociedade demonstre ao Estado, aos órgãos competentes e às empresas que ela se interessa, sim, em ter no mercado apenas ovos legais: deliciosos ovos de chocolate embalados com papel colorido e brilhante, que contenham informações sobre o sabor do ovo, ingredientes e os bombons contidos. Só isso.

“Em 13 de março de 2015, a Resolução 163, que é a pá de cal no assédio publicitário, faz um ano e as Estado precisa demonstrar que cumpre seu papel de fazer cumprir a lei. A páscoa está chegando e as empresas continuam com a mesma prática: licenciar os ovos e enchê-los de brindes, para assediar as crianças. Os personagens deviam estar no lugar deles e não servindo de propagandista”, destaca o Milc.

Onde denunciar sem sair de casa:
Novo portal do Ministério da Justiça
Procon São Paulo – atendimento on line
Procon Rio de Janeiro – atendimento on line
Procon Bahia – email e telefone: (71) 3322-5275
Procon Espírito Santo – telefone e atendimento on line: disque 151 | http://bit.ly/ProconES
Procon Santa Catarina – email
Procon Minas Gerais – atendimento on line

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.