(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Pequenas ‘grandes’ histórias

seja o primeiro a comentar
10dez

Mais de 200 escritores de renome, incluindo romancistas, dramaturgos e poetas, participam de uma campanha literária global, escrevendo Pequenas Histórias (Tiny Stories), para chamar a atenção para as injustiças que tantas crianças pobres e desfavorecidas do mundo ainda enfrentam. A série de históriass dá início as celebrações do Unicef pelos seus 70 anos trabalhando para levar ajuda e esperança para cada criança. O Brasil tem dois representantes: Paulo Coelho e Mauricio de Sousa.

Acesse o site

As pequenas histórias estão sendo compartilhadas por alguns dos escritores mais aclamados do mundo em suas próprias redes sociais. A primeira-dama da Finlândia, Jenni Haukio, apresentou o conceito, que ganhou impulso global com a adesão de escritores da Ásia, África, América do Sul, Europa, Oriente Médio e Austrália.
“Como escritores, temos a capacidade de advogar por meio da simplicidade de contar histórias. Com esta campanha digna e necessária, defendemos a proteção dos direitos das crianças preciosas em todo o mundo”, disse a conceituada autora nigeriana Chimamanda Adichie.

O grupo de escritores, cujos gêneros literários variam dos contos de fadas à ficção, inclui um dos mais jovens autores publicados do mundo – a escritora sul-africana Michelle Nkamankeng, de 7 anos. Escritas em mais de 10 línguas e em estilos diferentes, todas as histórias mostram que os direitos de muitas crianças são ainda negligenciados.

A campanha surge num momento em que os direitos das crianças estão cada vez mais ameaçados. Mais de 50 milhões de crianças foram arrancadas de suas casas devido a conflitos, pobreza e mudanças climáticas, e muitos outros milhões enfrentam uma violência indescritível em suas comunidades. Cerca de 263 milhões de crianças estão fora da escola, e no último ano, aproximadamente 6 milhões de crianças menores de 5 anos morreram de doenças, em sua maioria, evitáveis.

“É chocante ver que a vida de muitas crianças ainda é fortemente impactada pelo horror dos conflitos, desigualdades, pobreza e discriminação. Espero que estas Pequenas Histórias possam lembrar ao mundo que devemos manter nossos compromissos para com todas estas crianças cuja vida e cujo futuro estão em jogo”, afirmou Paloma Escudero, porta-voz do Unicef.  Chimamanda Adichie usou a sua Pequena História para lançar, hoje, a série que vai durar até 20 de Novembro – dia em que se celebra o aniversário de adoção da Convenção sobre os Direitos da Criança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *