(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Visibilidade

seja o primeiro a comentar
Publicado em Destaques, Entrevistas
30ago

A 19ª edição do tradicional Festival do Rio, que acontece entre os dias 5 e 15 de outubro, apresenta, mais uma vez, o programa Mostra Geração/Vídeo Fórum 2017, espaço destinado à exibição e divulgação de produções audiovisuais de crianças e jovens do país e do exterior. Trata-se de um espaço pioneiro que propicia que crianças e jovens possam se expressar, debater seus temas de interesse e compartilhar os bastidores do processo de suas produções.

Para Felicia Krumholz, uma das curadoras e coordenadoras da Mostra Geração, o festival a cada ano recebe mais e mais inscrições. Observa-se também um amadurecimento dos filmes quanto a linguagem e técnica adotadas. “A cada ano vemos que passos largos estão sendo dados. Tanto por parte dos argumentos dos trabalhos quanto ao emprego de diferentes linguagens e técnicas. A garotada capta informações, quando bem passadas, de forma muito rápida e trabalha criativamente, quando tem permissão, com resultados muito interessantes”, destaca.

Saiba mais sobre a Mostra Geração

Confira a entrevista concedida pela curadora e coordenadora à revistapontocom.

revistapontocom – Chegamos à 19ª edição. O que se pode dizer sobre as produções das crianças e dos jovens?
Felicia Krumholz – Observamos o aumento crescente de escolas e instituições (ONGs) realizando trabalho de cinema com os jovens, seja apresentando e discutindo filmes, seja produzindo suas próprias obras. A cada ano, também vemos que passos largos estão sendo dados na produção das histórias. Tanto por parte dos argumentos que são apresentados quanto a linguagem e técnicas adotadas. A garotada capta informações, quando bem passadas, de forma muito rápida e trabalha criativamente, quando tem a permissão, com resultados muito interessantes.
Partimos sempre do que foi inicialmente proposto, geralmente isso vem descrito na ficha de inscrição do trabalho. Por exemplo: Há uns três ou quatro anos o tema apresentado para a execução dos trabalhos numa certa instituição foi Luz/sombras. Acabamos percebendo o quanto esse assunto gerou debate pelo resultado da produção. Neste sentido, podemos dizer que o nosso objetivo vem sendo alcançado. Queremos mostrar e discutir o que está sendo feito pelas crianças, adolescentes e jovens. Temos conseguido reunir material de qualidade. É óbvio que a cada momento queremos mais e melhor, mas, acredito, que estamos no caminho.

revistapontocom – Qual o critério usado para a seleção dos filmes do Vídeo Fórum?
Felicia Krumholz – O critério é o de acolher todas as instituições que se inscrevem. Não temos intenção de premiar ninguém, afinal de contas, cada produção foi feita com os recursos que cada um dispunha. Como cada escola ou projeto social pode inscrever até cinco trabalhos, geralmente escolhemos o que consideramos mais expressivo/criativo ou ainda aquele que poderá gerar um debate mais acalorado.

revistapontocom – Você tem alguma produção favorita?
Felicia Krumholz – Não. Mas certamente temos mais prazer em exibir trabalhos que fujam das abordagens mais fáceis sobre os temas que escolheram. Esses, na verdade, são os que ficam na lembrança da plateia e os que rendem melhores discussões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *