(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Livro de cabeceira para os pais

seja o primeiro a comentar
06out

 

Por Marcus Tavares

Depende de você – como fazer de seu filho uma história de sucesso(Grupo Editorial Nacional – LTC Editora) é o título do novo livro da educadora Andrea Ramal. Voltada tanto para mães quanto para os pais, a obra pretende ensinar as famílias como elas podem, de fato, atuar na constituição de valores e conhecimentos dos seus filhos, desenvolvendo todas as suas capacidades.

“É verdade que crianças e jovens aprendem nos livros, na internet, na televisão, nos jogos, nas conversas com amigos. Mas são os educadores – os pais, em casa, e os professores, na escola – que ajudam a criança e o jovem a dar sentido a tudo isso, atribuir valor ao que aprendem, a se posicionar diante do que é certo ou errado, justo ou injusto”, destaca Andrea.

Segundo a professora, trata-se de um manual de orientações para os pais. Na primeira parte, a autora, com mais de 20 anos de experiência em sala de aula, conta como a família e a escola podem trabalhar juntas. Em seguida, apresenta os critérios para escolher uma boa escola. Na terceira parte, explica aos pais como a escola funciona nos dias de hoje. E por fim, traz dicas concretas sobre problemas da vida escolar, como o bullying, a falta do hábito de leitura, a aversão à matemática, o tempo excessivo dedicado à internet e o problema da recuperação.

Em entrevista à revistapontocom, Andrea Ramal conta mais detalhes sobre o livro, que será lançado nesta quinta-feira, dia 20, no Rio, na Livraria da Travessa, do Shopping Leblon.

Acompanhe:

revistapontocom – Depende de você é uma clara argumentação de que cabe aos pais o sucesso dos filhos?
Andrea Ramal – O sucesso de uma pessoa depende de muitos fatores e um deles é a educação. Só educação não basta, é claro. Mas é certo que uma educação de baixa qualidade, com pais pouco presentes e falta de afeto e de diálogo em casa são fatores de risco. Para que uma pessoa possa levar adiante um projeto de vida com mais conhecimento, equilíbrio e felicidade, a educação tem um papel fundamental. E todo processo educativo passa pela escola. As pesquisas mostram que quando os pais acompanham com interesse e cuidado a vida escolar dos filhos, os resultados são bem melhores. No entanto, falta orientação clara sobre como fazer isso. Os pais precisam entender as principais características do mundo escolar, interagir com ele e avaliar seu trabalho. Assim, poderão ajudar melhor os seus filhos nas diversas situações e etapas dos estudos. Saberão como complementar e apoiar o que a escola desenvolve de positivo, e que melhorias exigir. Estes são alguns dos propósitos deste livro.

revistapontocom – O livro ainda traz o seguinte lema: fazer de seu filho uma história de sucesso? O que seria uma “história de sucesso”?
Andrea Ramal – As pessoas de sucesso são aquelas que conseguem levar adiante um projeto de vida com mais conhecimento, equilíbrio pessoal e felicidade. São aquelas que sabem usar bem o conhecimento e que conseguem aprender a cada etapa da vida, mesmo sem um professor, e fora da sala de aula. Mas como cabeça não é tudo, são também aquelas que conseguem um equilíbrio na vida. Quando têm problemas, elas reagem com serenidade, com criatividade, têm autoconfiança para encarar as dificuldades. Não esperam acontecer. Elas constroem o próprio destino. As pessoas de sucesso cuidam adequadamente de si mesmas e dos demais, alcançam qualidade de vida e se sentem felizes. Elas equilibram a mente, o corpo e o coração.

revistapontocom – Neste sentido, qual é o papel da escola?
Andrea Ramal – A formação da família e a da escola precisa se complementar neste aspecto. Por isso, uma boa escola deve ter como proposta a formação integral, entendendo o aluno de um modo mais completo e global. Isso significa não só ensinar conteúdos, mas estimular o seu crescimento como pessoa, em todas as dimensões: afetiva, relacional, corpórea, política, ética, etc.

revistapontocom – Família e escola. Como você avalia hoje esta relação?
Andrea Ramal – A distância entre o papel da família e o da escola tem diminuído. Hoje a escola assume tarefas que eram da família, e vice e versa. Para nenhuma das duas, educar é fácil, dados os desafios novos do contexto de hoje. E a família precisa de orientações seguras, não só para desempenhar bem seu papel, mas também para apoiar e complementar o trabalho da escola. Afinal, quando a família e a escola educam com os mesmos critérios, as diferenças entre os dois ambientes se reduzem, e quem ganha com essa sinergia são as crianças e os adolescentes.

revistapontocom – As famílias já não são mais as mesmas. Podemos dizer que parte do insucesso da criança se deve a este novo cenário?
Andrea Ramal – O mundo de hoje tem novos desafios: o da diversidade cultural, o das redes tecnológicas, o da convivência pacífica entre grupos sociais, países, culturas – entre outros. Não creio que haja propriamente um insucesso, nem que a família seja propriamente culpada de algo. A pergunta fundamental que devemos nos fazer é: que sociedade pretendemos construir de agora em diante? Que valores precisamos promover? E o que tornará nossa vida na terra mais feliz e sustentável não só para alguns, e, sim, para todos? Escola e famílias precisam responder juntas a essa questão e trabalhar como parceiras.

revistapontocom – O livro é uma auto-ajuda para os pais?
Andrea Ramal – É um manual de orientações, para ter à mão e consultar ao longo de toda a vida escolar, sempre que necessário. A linguagem é didática e acessível para pais que não buscam um “pedagogês”. Na primeira parte, explico como a família e a escola podem trabalhar em sinergia. Em seguida, apresento os critérios para escolher uma boa escola. Na terceira parte, explico aos pais como é a escola de hoje, para que eles possam avaliar o seu trabalho e alcançar o melhor serviço. E por fim dou orientações concretas sobre problemas da vida escolar, como bullying,falta de hábitos de leitura, aversão à matemática, excesso de internet atrapalhando os estudos, o que fazer se o filho ficar em recuperação, e outros. Creio que os filhos de pais que seguirem as orientações deste livro terão mais condições de se sair bem nos estudos, de aprender mais e melhor e, sobretudo, de levar adiante o seu projeto de vida. O livro ensina como a família pode atuar para formar uma pessoa completa, desenvolvendo todas as suas capacidades. Creio que é um subsídio necessário para mães / pais / responsáveis hoje. Ao produzi-lo selecionei os temas que são centrais na formação da pessoa e na vida escolar; e também aproveitei para responder a muitas questões que recebo de pais e mães no meu blog (www.andrearamal.com.br) e pelo twitter@Andrea_Ramal.

revistapontocom – De que lugar surgiram todas as orientações?
Andrea Ramal – De minhas pesquisas sobre o tema, inclusive visitando escolas e centros de formação de pais e mestres em outros países do mundo. Além, é claro, da minha experiência prática como educadora, com mais de 20 anos em sala de aula.

revistapontocom – Considerando diversos contextos sociais, culturais e econômicos, ele pode ser aplicado por qualquer família?
Andrea Ramal – Sim, pois a linguagem é acessível e direta e os casos são práticos. Claro que o desafio das famílias cujos filhos frequentam a escola pública é ainda maior. E esse é um dos objetivos do livro: orientar os pais sobre como deve ser uma boa escola, uma educação de qualidade à qual toda criança tem direito. O modelo de educação que o livro defende, ao falar de uma escola de qualidade, não é nada mirabolante: é a escola pela qual todos precisamos batalhar, na esfera particular e na pública.

revistapontocom – Não é de hoje que existem guias de como a família deve cuidar de seus filhos. Mas parece que atualmente há uma avalanche no número de obras neste sentido. Por que isto acontece?
Andrea Ramal – Na verdade, embora haja muitos livros tendo referenciais de psicologias, não conheço nada no estilo do livro “Depende de você – como fazer de seu filho uma história de sucesso”, que tem como objeto o acompanhamento da vida escolar. Os demais livros dizem que os pais precisam estar presentes, mas nenhum explica na prática como a escola de hoje funciona, o que realmente amplia o potencial de aprendizagem das crianças e jovens e qual é o papel da família em cada problema da vida escolar.

revistapontocom – Neste investimento de contribuir para a construção de sucesso das crianças, qual é o papel desempenhado pela mídia?
Andrea Ramal – Os meios de comunicação e as tecnologias digitais trouxeram questionamentos aos métodos de ensino. O jovem de hoje está habituado à interatividade, às tecnologias divertidas, à navegação sem barreiras da internet. Com tantos estímulos, não dá para a sala de aula seguir no modelo clássico, com todo mundo ouvindo em silêncio o que o professor fala. Hoje, o centro deve ser o aluno. Ele fala, se apresenta, expõe suas ideias. E novos recursos e tecnologias são utilizados para tornar a relação com o conhecimento mais dinâmica, interativa e atraente. Os alunos podem aprender em redes de aprendizagem cooperativa. O professor se torna um dinamizador da inteligência coletiva. Claro que tudo isso traz novos desafios. Mas tudo torna este momento sociocultural fascinante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.