(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Midiaeducação em debate

1 comentário
28maio

“O objetivo da mídia-educação é tornar mais crítica e consciente a relação dos sujeitos e grupos sociais com os meios de comunicação e com a informação”, destaca Marcia Stein.

Por Marcus Tavares

O que é midiaeducação? Um conceito? Uma ideia? A sua grafia escrita junta ou separada traduz algum significado? Existiria outro termo que definiria melhor a interface entre a educação e a mídia? Trata-se de um novo campo de estudo? A revistapontocom dá prosseguimento à publicação da primeira parte do Dossiê midiaeducação, na qual publica entrevistas com professores, estudiosos e pesquisadores sobre o tema. A cada semana, uma nova entrevista. Um novo olhar. Uma nova perspectiva sobre a interface mídia e educação.

Para a OSCIP Planetapontocom, midiaeducação é um conceito que se traduz em um trabalho educativo sobre os meios, com os meios e através dos meios. Sobre os meios, refere-se ao estudo e análise dos conteúdos presentes nos diferentes meios e suas linguagens. Com os meios, trata-se  do uso dos meios e suas linguagens como ferramenta de apoio às atividades didáticas. E através dos meios, diz respeito a produção de conteúdos curriculares para e com os meios, em sala de aula e, também, a educação a distância ou virtual, quando o meio se transforma no ambiente em que os processos de ensino-aprendizagem ocorrem.

Nilda Alves, Rosália Duarte, Eduardo Monteiro, Regina de Assis, Monica Fantin, Guaracira Gouvêia são alguns dos nossos convidados/entrevistados da série. Nesta semana, você confere a entrevista concedida pela jornalista  e professora Marcia Stein.

Consultora em Educação e com diversos trabalhos desenvolvidas na interface midiaeducação, Marcia, em entrevista à revistapontocom, reitera o papel da midiaeducação na construção de uma escola mais antenada com os anseios das crianças e dos adolescentes do mundo de hoje.

Acompanhe a entrevista:

revistapontocom – Como podemos definir o conceito midiaeducação?
Márcia Stein – Tenho uma definição própria para a abordagem midia-educativa. Para mim, trata-se do paradigma segundo o qual os processos educativos são compreendidos do ponto de vista das mediações. Com base nesse pressuposto, propõe-se que as relações de ensino-aprendizagem sejam observadas, na perspectiva da abordagem sociointeracionaista, como relações de comunicação – considerando-se as interações e mediações desses processos e suas relações com as linguagens, ambientes e meios. Propõe-se, sempre com base na abordagem sociointeracionista e com forte ênfase no estudo das interações sujeito-mídia, considerar as relações autoconstitutivas entre desenvolvimento e aprendizagem e entre pensamento e linguagem. Os projetos brasileiros de educação para os meios, relacionados aos projetos internacionais de media literacy – forte tendência atual na área de políticas públicas – representam uma possibilidade de abordagem e campo de atuação da Mídia-Educação.

revistapontocom – De onde surgiu este conceito?
Marcia Stein – São várias linhas de abordagem, vindas de diferentes épocas e lugares, desde os anos 80, com a declaração de Grunwald (Alemanha, 1982), um documento da UNESCO propondo a mobilização de educadores e estudiosos para a questão da educação para a mídia.

revistapontocom – Qual é o objetivo da midiaeducação?
Marcia Stein – Em linhas bem gerais, tornar mais crítica e consciente a relação dos sujeitos e grupos sociais com os meios de comunicação e com a informação, levando-os a perceber, na interação cotidiana com os meios, que a produção da informação não tem neutralidade, é sempre contextualizada e carregada de intencionalidades que quanto mais compreendemos seus códigos mais estamos preparados para lidar criticamente com seu conteúdo.

revistapontocom – Midiaeducação é a forma mais correta de nomear este conceito? Haveria algum nome mais oportuno?
Marcia Stein – Também é uma discussão permanente, são várias linhas e correntes, cada uma com objetivos, recortes e ênfases particulares. Costumo usar mídia-educação, uma tradução literal do termo original em inglês media-education, sem a conjunção aditiva ‘e’. Entendo que esta abordagem é mais ampla, referindo-se de modo geral à discussão sobre as relações entre pensamento e linguagem e entre educação e comunicação, diferentemente das abordagens que se preocupam mais especificamente com a questão da alfabetização midiática.

revistapontocom – Qual é o papel da educação nesta relação?
Marcia Stein – Como já coloquei acima, penso que esta abordagem pressupõe um educador mais sensível às questões da comunicação e da interação e suas influências em processos de aprendizagem, ou seja, menos um transmissor de conteúdo e mais um mediador das interações sujeito-informação.

revistapontocom – Qual é o papel da mídia nesta relação?
Marcia Stein – O mesmo que ela (a mídia) desempenha em nosso contexto sociocultural: o de espaço de representação de nosso universo simbólico, de canal de divulgação de ideias, informações e entretenimento, ferramenta de expressão e espelho do melhor e do pior da cultura humana, do que somos capazes de ser e de produzir.

Um comentário sobre... “Midiaeducação em debate

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.