Fala Jovem

Desigualdade, violência, paz, consumo e política. Com o objetivo de dar vez e voz às crianças e jovens, a revistapontocom inaugura mais um espaço neste sentido: o Fala Jovem. Neste espaço, vamos publicar textos escritos por crianças e jovens sobre diversos assuntos. A ideia é promover a ‘fala’ destes cidadãos e ao mesmo tempo possibilitar que os adultos conheçam e ouçam suas histórias, sentimentos, comentários, avaliações sobre temas do nosso cotidiano. O texto de hoje é da jovem Stephanie Orosz, de 14 anos. Em pauta: as eleições presidenciais: o que nos espera?

Para sempre Brasil

As nossas memórias não se esgotam,
o esgoto do Brasil, em compensação, fica a céu aberto,
esgotando os gritos de luta da população,
cansada dessa tristeza no Brasil, o país da corrupção.

As memórias marcadas nas veias da população,
são aquelas histórias de desacato infinito ao cidadão.
Tudo promessa para a eleição.

O que acontecera? quando o candidato virar presidente?
As promessas se cumprirão?
Eis a questão que deveria causar aflição, em cada brasileiro.

“A verdade é plena, mata a alma e envenena.”
Temos que gritar para ouvirem
que a necessidade da população é de saúde e educação.

É verdade, te digo, não é mentira, não.
Precisamos mesmo é de honestidade
daqueles que se candidataram
para haver a transformação.

Eu sei que há pessoas boas na política,
porém o povo luta e sofre todos os dias.
Um povo inteiro invisível, da capital à periferia,
que tem esperança na mudança do Brasil.

A transformação poderá ocorrer, no entanto,
se cada cidadão pensar duas vezes
no candidato que irá votar.

Nos resta a esperança
que fica marcada e lida
nos olhos de cada brasileiro.

Afinal, precisamos superar as dificuldades para nos erguermos
e causar a transformação de nossa realidade.
Será que, como nos contos de fadas, seremos felizes para sempre?

Há apenas a esperança,
porque se não estamos no País das Maravilhas,
muito menos estamos na Terra do Nunca.
Estaremos onde Judas bateu as botas?
Ou no país que, enfim, se reconfigurará para o futuro?