(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Os bichos humanos e o carnaval

9 comentários
10fev

Por Artur Melo, 12 anos
A
luno do 7º ano do Ensino Fundamental, da Escola Sá Pereira

Lá pelo ano 2050, havia um lugar descoberto pelos portugueses, onde se reuniam todas as espécies de animais existentes no mundo. Foi uma grande descoberta e, por isso, virou logo notícia em todas as televisões, rádios, internet e novos aparelhos tecnológicos da época.

Não demorou nada: as pessoas, admiradas, começaram a ir para lá, num instante. Fascinadas, querendo conhecer a grande maravilha, elas, às vezes, corriam e nem largavam o que estavam fazendo: eram mecânicos com suas ferramentas, professores com seus materiais de estudo, crianças com seus brinquedos, mães, com seus bebês de fraldas, chupetas, músicos com seus instrumentos, gente de circo com suas pernas de pau e etc.

Claro que, chegando lá e vendo tanta beleza, os humanos logo quiseram construir casas, prédios e tudo o que precisavam para viver. Mas, literalmente, sem exagero, não deu para eles tirarem nem o primeiro arbusto sequer. Como tudo isso aconteceu em 2050, os animais já tinham uma espécie de capacidade mental diferente, que eu não posso explicar…  Então quando eles – os bichos – viram o mal que estava para acontecer, botaram o pessoal – os humanos – para correr.

Nessa correria, os humanos esqueceram malas, ferramentas, brinquedos, instrumentos… e, imaginem só, um fotógrafo, que estava distraído, fotografando e filmando tudo o que via por lá. Quando o fotógrafo percebeu que tinha ficado para trás, resolveu se esconder e observar os animais, bem quietinho.

A bicharada começou a olhar, mexer e usar aquilo tudo que os humanos tinham deixado. Não demorou muito e eles já estavam tocando os instrumentos, brincando, e, para admiração do fotógrafo, se fantasiando de humanos!

O fotógrafo não perdeu nem um minuto, postava tudo o que via para o mundo: lá estava na TV aquela bicharada fantasiada de humanos, tocando instrumentos e dançando. Já que era carnaval, os humanos logo acharam que aquilo era uma espécie de bloco animal.

E aí? Deixo para vocês, leitores, descobrirem o que aconteceu com o fotógrafo perdido e o por que dos animais, a partir daquele dia, começarem a agir como humanos. Quem quer continuar a história, escreve aqui embaixo, nos comentários…

Bom carnaval!

9 thoughts on “Os bichos humanos e o carnaval

  1. … Um belo dia, o fotógrafo foi descoberto por um texugo que fuçava ali pelas vizinhanças. Foi um deus nos acuda! A bicharada corria de um lado para o outro tentando entender quem era aquele personagem e quais eram suas intenções. O fotógrafo, apavorado com a quantidade de bichos que surgia de todo canto para vê-lo e em pânico por já se imaginar devorado por aquele tanto de bichos, resolveu, como último recurso, fotografar tudo e todos que passassem por sua objetiva. Na cabeça dele, seria um registro final daquele paraíso animal, antes que ele fosse “sacrificado”…
    O que aconteceu depois, é coisa que povoa uma mente muito criativa, que deve existir entre seus leitores. Esta é minha humilde contribuição. Estou louca para ver quem vai finalizar a história e como… hahaha…
    Muitos beijos, amor,
    Anrela

  2. Artur será q vc é o lobão da história? Não digo o lobo mau da chapeuzinho, mas, lobo mesmo, q faz parte da bicharada. Continuando a história… O lobo se aproxima sorrateiramente do homem ( no caso o fotógrafo) e vai assuntar c/ seu super faro, a carne q ele assa no fogo. E aí começa uma grande amizade de verdade… Alguém continua daí…
    Vc é um menino muito bacana. Sua imaginação e criatividade vão te levar longe! Boa sorte na tua caminhada.
    Eu sou a Beth, amiga da tua ex – professora Angela Quintela, aquela inesquecível querida! Bj p/ vc.

  3. Olha, com essa história de carnaval e de viajar até bem antes dele, só agora estou conseguindo fazer algumas leituras e colocar certas coisas em dia pela internet. E que bom que comecei lendo a sua história sobre as fantasias humanas dos bichos, no carnaval dos humanos…

    Foi, como sempre, uma idéia bem legal… já que, até então, só os humanos podiam fantasiar de bichos no carnaval… Eles revolucionaram o carnaval!!!! E aprenderam bem rápido, não é? (risadas)

    Bem, adorei esse conto e gostaria mesmo de continuar um pouco esse contar, como você sugeriu. Mas, pelo que entendo, só crianças podem escrever neste espaço, não é? Pois é… então acho que já passei um pouco da idade… (risadas).

    Mas acho que você poderia fazer um convite mais objetivo aos seus amigos da escola, certamente muitos gostam de escrever e teriam prazer em continuar essa idéia…

    Então valeu! Parabéns!

  4. Tomara que os animais só imitem as coisas boas dos humanos, pois nós deveríamos imitar muitas coisas boas dos animais.

    Como sempre, Artur super criativo. Gostei muito! Parabéns!
    Bom Carnaval!

    Beijo,
    Angela

  5. Arthur,
    Eu acho que os humanos vendo aquelas imagens que pensavam ser o carnaval, deram um jeito de voltar. Carnaval não dá pra ficar de fora, né? e você já ? Qual sua fantasia? Bate Bola?
    bjs Gláucia

  6. Artur, essa história me lembrou muito uma outra que se chama A Revolução dos Bichos. Acho que quando você estiver um pouquinho maior vai gostar de ler. Mas fico é torcendo para que na realidade da sua história o final seja bem diferente. Tomara que apenas no carnaval os bichos fiquem, assim, parecidos com os humanos e depois inventem algo bem criativo para fazer com os objetos largados por lá… Acho que o fotógrafo pode ser gente boa e fique por ali, tentando aprender a viver de uma outra maneira.
    beijo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.