(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Apostando nos alunos da escola pública

10 comentários
Publicado em Matérias
13jan

Por Katia Machinez da Cunha
Professora da Rede Municipal do Rio de Janeiro

  

Sou professora de matemática da Escola Municipal Presidente Médici, da Prefeitura do Rio de Janeiro.  Gostaria que muitas pessoas conhecessem a história da Aluna Jesielle Ferreira Santos da Escola Municipal Presidente Médici em Bangu – RJ. Uma aluna que termina o ensino fundamental com o futuro garantido, conquistando bolsas de estudo do ensino médio ao mestrado.

Quando iniciei na Prefeitura do Rio em 2001 tive o privilégio de ser professora de um aluno muito esperto e inteligente, podemos dizer “acima da média”. Saber que aquele menino poderia não aproveitar o potencial que tinha me incomodava profundamente. Tentei encontrar formas de ajudá-lo a desenvolver seu potencial. Não encontrei nenhum lugar que oferecesse ajuda. Daí, resolvi eu mesma orientá-lo e prepará-lo para estudar em uma escola federal no ensino médio.

Jessiel Jr. foi o motivo de eu ter começado o projeto Abrindo Horizontes. Fui orientando e informando a todos os alunos sobre as oportunidades que teriam ao terminar o ensino fundamental. Que precisariam se esforçar para passarem em concursos públicos para ingresso em escolas Federais, militares ou na Faetec.

Esses alunos correram na frente e começaram a se preparar, não esperando o futuro e, sim, se preparando para ele. Em 2004, Jessiel foi o 2º colocado no Pedro II, 3º na Faetec, sendo ainda aprovado e classificado na CEFET e na Rural. Ele escolheu o Pedro II, onde concluiu o ensino médio e hoje é sargento do exército e está cursando matemática na UFF, pelo consórcio CEDERJ.

Desde então todos os anos alunos na Médici são presença constante no Pedro II de Realengo, e passam para federais sem fazer cursinho. Temos, por exemplo, a Ana Carla na Engenharia Química da UFRJ, a Camila na Matemática da UFRJ, a Gerlaine na Biblioteconomia da UNIRIO e o Rodrigo Cesar no Desenho Industrial da PUC-Rio, com bolsa de 100%. Em 2008, Pedro e Alisson  ingressaram no Colégio Naval. Formaram-se este ano com mérito. Alisson foi o 4º da turma. Estão iniciando a Escola Naval neste ano.

Nesta caminhada, iniciei, em 2009, reforço gratuito aos sábados na escola a pedido da aluna Keila que era excelente e queria muito se preparar para as provas, mas não podia pagar cursinho. Ela conseguiu. Passou para o CEFET, Rural e Pedro II, onde está estudando.

As histórias desses e outros alunos podem ser vistas no blog profkatia2007.blogspot.com

Este ano a vitória da Jessiele (irmã do Jessiel) foi maior ainda. Ela também, desde o início, mostrou-se interessada, esforçada e dedicada aos estudos. Em 2008, inscrevi  nove alunos para o ISMART (www.ismart.org.br), organização que visa a ajudar alunos brilhantes. Destes, quatro eram os mais esforçados: Jessiele, Thaiane, Rafaela e Marcos.

Somente dois passaram: a Jessiele e a Thaiane que fizeram curso preparatório com tudo pago em 2009 e 2010, visando nivelamento para prova do Santo Inácio. Elas estudavam na Médici pela manhã, saiam às 11:30, pegavam o ônibus 393 para o Centro da cidade e faziam o curso na Lapa até às 17h. Retornavam para casa (no Viegas, Bangu, Zona Norte do Rio) às 21 ou 22h. Um sacrifício grande, mas elas conseguiram.

Jessiele Ferreira Santos foi medalha de prata na OBMEP em 2008 e ganhou bolsa do PIC (programa de iniciação científica) promovida pela OBMEP. Em 2009, ela foi Menção Honrosa na OBMEP. E, no ano passado, foi novamente medalha de prata na OBMEP e menção honrosa na OMERJ (Olimpíadas de Matemática do Estado do RJ). Tirou 10 (gabaritou) a prova de matemática do Pedro II, passando em 2º lugar. Na EPSJV-FIOCRUZ foi a 4ª colocada. Passou na prova conquistando a bolsa de estudo no Santo Inácio com tudo pago (condução, material escolar e alimentação). Mantendo média acima de sete, ela terá bolsa de estudo garantida na PUC-Rio.  Além disso, pelas medalhas de prata, ela também terá direto a uma bolsa de iniciação científica e de mestrado pela parceria entre o IMPA, a CAPES e o CNPq no programa PICME (www.obmep.org.br).
Thaiane Costa de Andrade foi menção honrosa na OBMEP em 2008 e 2009. Este ano não fez a prova, mas conquistou 9,5 na prova de matemática do Pedro II. Rafaela da Silva Vieira foi menção honrosa na OMERJ e também conquistou 9,5 na prova de Matemática do Pedro II somente com o reforço do projeto aos sábados. Marcos Vinicius da Cruz Minas passou em 2009 para o projeto Colibri da Aeronáltica – Campo dos Afonsos, iniciando a preparação em 2010, conseguiu média 7,5 na prova do Pedro II.

Em resumo, desde 2001 tenho conseguido orientar muitos alunos e fico muito feliz acompanhando a trajetória deles após o ensino fundamental, todos que aprenderam a aprender, a se esforçar para alcançar seus objetivos, encaram o ensino médio como um pré-vestibular e se dedicam ao máximo. Alunos como esses é que nos enchem de esperança e nos fazem acreditar que nosso trabalho ainda vale a pena.

Acredito que a história da Jesielle e dos demais servirá de inspiração e motivação para muitos estudantes. Uma aluna que termina o ensino fundamental em uma escola pública do subúrbio do Rio e sai com o ensino médio, superior e pós-graduação garantidos nas melhores instituições de ensino do RJ, merece ser exemplo.

10 thoughts on “Apostando nos alunos da escola pública

  1. Parabéns, se a maioria dos professores fossem assim as escolas públicas seriam bem melhores. Continue assim não desista, Deus está vendo o seu esforço e lhe recompensará.

  2. Gostaria de saber para aonde esse colégio foi, pois preciso de um historico e vi q a escola não existe mais. Para aonde ela foi?

  3. Professora Kátia, meus parabéns !! Fui sua aluna na Médici, presenciei e vivi essa sua experiência. Só tenho a agradecer toda essa sua dedicação com seus alunos. Pois com ela assisti muito amigos crescerem na vida. Além daqueles que você já mencionou, existem outros que talvez você nem saiba,rs.
    Saiba que você foi uma professora marcante na vida de muita gente 🙂 Continue esse trabalho maravilhoso 😀 ahhh e eu também estou fazendo faculdade, passei pra Física no IFRJ, rsrs.

    Bjinhos. Fica com Deus

  4. Graças a professora Katia, consegui passar para três colégios federais. E hoje, eu que fui aluna da Escola Municipal Presidente Médici,estudo no Pedro II, onde estou no segundo ano do ensino médio. Não foi só pelo meu esforço, mas também pela dedicação que ela teve por mim e tem pelos outros alunos. Eu que ia para escola em contraturno e até aos sábados ter aulas de reforço, e ela sempre me ajudou. Muito obrigada por tudo professora.
    Abraços,
    Keila

  5. Parabéns, professora Kátia!
    Tenho o imenso prazer em trabalhar com uma EDUCADORA que ama o seu ofício e colhe frutos maravilhosos!
    Nota DEZ para os queridos alunos, para os responsáveis presentes e para VOCÊ que faz a DIFERENÇA!
    Coordenadora da E M 08.17.028 Presidente Médici.

  6. Gostaria de parabenizar a professora Kátia por escolher a educação e por transformar a vida dos seus alunos.

  7. Parabéns professora Katia pelo trabalho que realiza com seus alunos, pelo amor, pela carinho dedicados a eles. Também sou professora da Rede Municipal do Rio de Janeiro e sei que, se quisermos, com dedicação, com amor, muitos de nossos alunos poderão ter um ótimo futuro. Admiro muito sua iniciativa, seu esforço oportunizando assim um futuro melhor para seus alunos.
    Grande abraço,
    Maria do Carmo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.