(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Celulares ajudam alfabetização de jovens no Paquistão

seja o primeiro a comentar
Publicado em Matérias
11abr

Enquanto no Rio de Janeiro tanto a Câmera dos Vereadores quanto a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) já proibiram o uso de celulares dentro das salas de aula, o aparelho vem sendo utilizado para alfabetizar adolescentes do Paquistão. É isso mesmo. Trata-se de uma parceria entre a Unesco e a empresa de celulares Mobilink, que forneceu cerca de 250 celulares a jovens paquistanesas.O projeto piloto começou no fim do ano passado e durou cinco meses.

O projeto funcionava da seguinte forma: todos os dias, as adolescentes recebiam mensagens de texto (SMS) em urdu, o idioma oficial do Paquistão e precisavam responder a esses alertas. As garotas tiveram ajuda de dez professores, indicados por uma ONG do país.

As alunas foram avaliadas pelo aprendizado e por ganho de conhecimentos. No começo do projeto, 57% das adolescentes tiraram nota C e apenas 28% conseguiram nota A. Perto do fim do programa, a situação foi revertida: mais de 60% das garotas conseguiram nota A e 11% tiraram nota C.

Com o sucesso do projeto piloto, a Unesco e os parceiros decidiram expandir o programa e incluir outras 1250 garotas de áreas rurais em distritos de Punjab. Para o diretor da Unesco no Paquistão, Warren Mellor, a tecnologia moderna, como o celular, pode, sim, ajudar a alcançar a meta da alfabetização universal. Ele lembra que o país está comprometido a ter 86% da população alfabetizada até 2015.

Na opinião do presidente da companhia Mobilink, celulares são a chave do desenvolvimento social e o programa no Paquistão quer garantir que as mulheres sejam parte desta revolução.

Leia mais
Celular na sala de aula

Fonte – Unesco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.