(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Cinema é maior diversão

seja o primeiro a comentar
30nov

Não é nenhuma novidade para os estudantes que concorrem ao vestibular da Universidade do Estado do Sul da Bahia (Uesb), localizada em Vitória da Conquista, que cinema rima com aprovação. Na terra de Glauber Rocha, quem gosta e curte sétima arte sai na frente. Desde 2004, obras cinematográficas são temas e conteúdos das provas, uma forma de reiterar a importância da linguagem.

“Trata-se do projeto Cinema eis a questão: o janela indiscreta no vestibular que, a cada ano, escolhe três filmes para compor a grade do vestibular”, explica Raquel Costa, uma das coordenadoras do Programa Janela Indiscreta Cine-Vídeo Uesb, projeto de extensão da universidade.

De acordo com Raquel, dos três longas, dois são nacionais – um de ficção e outro documentário – e um estrangeiro. Em comum, os filmes têm o objetivo de favorecer um olhar diferenciado sobre a produção cinematográfica e incentivar o debate sobre temas importantes do mundo contemporânea.” Trata-se de uma cinematografia qualificada, diversificada e sem muita visibilidade no mercado comercial das salas de cinema, principalmente dos títulos de filmes brasileiros”, conta Raquel.

Os filmes são exibidos aos interessados um mês antes das provas. Na ocasião, a coordenação convida três professores e ou pesquisadores de áreas afins às temáticas dos filmes para comentar e debater. Para os que não podem participar das sessões, a equipe produz, desde 2009, o livreto “Leituras de Cinema”, com textos feitos pelos comentaristas dos filmes e outras pessoas convidadas a colaborar.

“Poderíamos dizer que são dez anos de história. Mas, com 30 filmes exibidos, vistos por mais de 35 mil vestibulandos e comentados por 90 convidados, podemos dizer que são dez anos de histórias, muitas histórias. As dos filmes e as de cada um que lança um olhar único sobre eles: os comentaristas e, claro, os estudantes que compõem essa plateia tão especial”, comemora Raquel.

Para o vestibular deste ano, foram selecionados os filmes: O ano em que meus pais saíram de férias, de Cao Hamburguer;  Infância Clandestina, de Benjamin Ávila; e Marighella, de Isa Grinspum Ferraz. No livreto deste ano, comemorativo aos dez anos, confira os textos e toda a retrospectiva do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.