(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Crianças com auto-controle vivem melhor

1 comentário
30jan

Estudo inglês foi publicado na semana passada em revista científica

As crianças com baixo auto-controle têm tendência a serem adultos mais pobres, com menos saúde e maior propensão para cometer crimes e consumirem substâncias que causam dependência. O estudo, publicado esta semana na edição online da revista Proceedings of the National Academy of Sciences, acompanhou o dia a dia de mil pessoas durante mais de 30 anos.

A equipe de Terrie Moffitt e Avshalom Caspi, da Universidade de Duke, em Durham, na Inglaterra, analisou o auto-controle de 1037 indivíduos nascidos em 1972 e1973 em Dunedin, na Nova Zelândia quando tinham entre três e cinco anos. Os dados foram recolhidos a partir de observações junto de professores, pais e cientistas. Depois, os investigadores voltaram a verificar os comportamentos daquelas 1037 pessoas já durante a adolescência e vida adulta, quando tinham 32 anos.

“O nosso estudo, mostra, pela primeira vez, que a força de vontade que se tem quando se é uma criança influencia as probabilidades de se ser saudável e rico durante a vida adulta”, disse Terrie Moffit, uma das autoras.

Segundo o artigo, as crianças com pouco auto-controle tinham mais tendência a ter problemas de saúde durante a vida adulta, como pressão arterial elevada, obesidade, problemas de respiração ou doenças sexualmente transmissíveis. Além disso, era mais provável serem dependentes de substâncias como o tabaco, o álcool e as drogas, tornarem-se pais solteiros, terem dificuldade em gerir dinheiro e terem um registro criminal aos 32 anos.

“Conseguir ter auto-controle e gerir os impulsos é uma das exigências que as sociedades pedem mais cedo às crianças”, explicou a cientista Terrie.

Um comentário sobre... “Crianças com auto-controle vivem melhor

  1. Gostaria de ter acesso ao estudo por inteiro. É possível?
    Muito me interessa conhecer a metodologia de recolha dos dados.
    Agradeço antecipadamete.
    Rute Albuquerque

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *