(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Educação e mídia na Campus Party 2011

seja o primeiro a comentar
13jan

 

Está tudo pronto para a 4ª edição da Campus Party Brasil, que acontece entre os dias 17 e 23 de janeiro, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. Para a edição deste ano, a organização do evento aumentou o número de vagas. São 6.500. E, acredite, todas já preenchidas. Mas quem se interessar,pode acompanhar as notícias pelo site oficial e nas próximas edições da revistapontocom.

Além de debates, oficinas, painéis e mesas-redondas sobre diversos temas ligados à cultura digital, há muitas palestras interessantes. Entre os convidados: Tim Berners-Lee, o criador da web; Al Gore, o ex-vice presidente dos EUA e autor do documentário Uma Verdade Inconveniente; Jon “Maddog” Hall, presidente e diretor-executivo da Linux International; Ben Hammersley, editor da Wired UK, publicação sobre tecnologia respeitada mundialmente; Steve Wozniak, ou iWoz, como também é conhecido, co-fundador da Apple; Kul Wadhwa, diretor gerente da Wikimedia Foundation/Wikipedia, e Stephen Crocker, personalidade presente na criação dos protocolos da Arpanet, que serviram como base para a Internet de hoje.

quer saber mais? visite o site oficial

A educação e sua interface com os meios de comunicação também não estão de fora.

Confira, abaixo, alguns encontros sobre o tema:

Dia 18/01 – terça-feira
17:15 – Debate: Redes sociais na Educação
A internet socializou o conhecimento, e o professor não é mais o principal provedor de informação para o aluno. Como essa realidade afeta as relações na sala de aula e o nosso sistema de ensino?

Participantes
Priscila Gonsales – Jornalista com mestrado pela Pontifícia Universidade de Salamanca, na Espanha, é responsável pela coordenação do Programa EducaRede Brasil.
Sam Shiraishi – Jornalista em mídia social, com foco na coordenação de trabalhos em redes sociais para várias empresas.
Reinaldo Pamponet – Presidente do Instituto Eletrocooperativa, organização que trabalha com inclusão digital por meio da conexão entre música e tecnologia.
Fernando ‘Tucano’ Russel – Professor da Universidade Católica de Santos, também é colaborador do site Jovem Nerd e escreve contos para a web.

Dia 19/01 – quarta-feira
16:45 – Painel: Geração interativa: Nada será como antes
Interativa. Y. Z. Millenium. Nativos digitais. Tantas definições para uma mesma geração: jovens que nasceram já imersos na cultura digital e que não conhecem um mundo sem redes sociais, e-mail, celular com câmera, tablets…, sem conexão, enfim. Uma geração que está provocando uma revolução silenciosa, deixando muitas vezes seus pais, chefes e educadores perplexos e confusos, sem saber quem é e o que esperar dela. E ela, o que espera de nós? Antes da discussão, será exibido o vídeo “We all want to be young”, da produtora gaúcha Box, sobre a geração Y.

Convidados
Ivelise Fortim – Psicóloga, mestre em Ciências Sociais e doutoranda do Programa de Psicologia Clínica pela PUC-SP. Atualmente é professora da Faculdade de Psicologia e do Curso de Jogos Digitais da PUC-SP e membro do NPPI- Núcleo de Pesquisas de Psicologia e Informática da Clínica Psicológica da PUC-SP.
Rene Silva – blog e twitter Voz da Comunidade, do Complexo do Alemão – Estudante de 17 anos e morador do Morro do Adeus, no Complexo do Alemão, Rene é repórter, fotógrafo, redator, editor e colunista do “Voz da Comunidade”, jornal que criou há cinco anos para denunciar os problemas da sua região. Em 2010, Rene liderou a cobertura em tempo real pelo Twitter sobre o cerco e a invasão da polícia no Complexo do Alemão, tornando-se um dos principais porta-vozes da comunidade. Em seu perfil no Twitter afirma que vai ser jornalista.
Volney Faustini – Empresário, consultor, autor, preletor e administrador de empresas formado pela FAPEI 1983. Atualmente é diretor da FIT – Faustini, Inovação e Tecnologia, uma prestadora de serviços voltada à transformação do ambiente empresarial. Tem dedicado suas atividades à inovação com ênfase no futuro da gestão corporativa, às dinâmicas humanas, ao impacto da internet na Sociedade e ao perfil da Geração Nativa Digital. Recentemente organizou e editou Filhos Seguros, Pais Tranquilos como um e-book, disponível gratuitamente para download na Internet.
Luciana Cavalinho – Especialista de Responsabilidade Social Corporativa da Telefônica e membro do Fórum Gerações Interativas, instituição criada na Espanha pelo Grupo Telefônica, Universidade de Navarra e Organização Universitária Interamericana com o objetivo de promover o uso seguro das tecnologias por crianças e adolescentes. É jornalista, graduada pela Universidade Estadual de Londrina (Paraná), e trabalhou nos jornais Folha de S. Paulo e Gazeta Mercantil.

Dia 20/01 – quinta-feira
11:00 – Palestra: O Desenvolvimento da Cognição em Ambientes de Robótica Educacional: saberes vividos são compartilhados
Articula o desenvolvimento da cognição na cultura digital. Ressalta a apropriação do constructo de cidadania digital em ambientes de robótica educacional e o surgimento de valores imateriais que permeiam a formação dos sujeitos. O norte é a inclusão para a formação social, que resulta nas interações e na aquisição de habilidades cognitivas que propiciam a colaboração, a criatividade, formação social e mobilidade econômica para uma geração de novos atores.

Palestrante
Maria das Graças Pinto Coelho – Doutora em Educação (PPGED/UFRN) e professora/pesquisadora dos programas de pós-graduação em Estudos da Mídia- PPgEM/Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da pós-graduação em Educação – PPGEd/UFRN. Coordenadora do mestrado em Estudos da Mídia – PpgEM/UFRN.

Dia 20/01 – quinta-feira
14:30 – Palestra: Parece impossível, mas não é – Educação e diversão podem andar juntas
Educação e Diversão podem andar juntas. Nesta palestra será mostrado o caminho encontrado pela produtora m.gaia studio para a produção de games divertidos e também educativos, como o City Rain, que pudessem trazer noções de cidadania, planejamento urbano e o mais importante, sustentabilidade.

Participante
Túlio Soria – Um dos integrantes da equipe Mother Gaia Studio (atual empresa de desenvolvimento de games m.gaia studio), vencedora de três competições internacionais com o game City Rain. É Bacharel em Sistemas de Informação pela Unesp e cursa MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV.

Dia 20/01 – quinta-feira
15:00 – Palestra: Aprendizagem real, no mundo virtual de Second Life
Os prós e os contras do aprendizado no mundo virtual do Second-Life.

Palestrante
Mayara Setubal – Pedagoga especializada em Psicopedagogia clínica e institucional, com experiências nos segmentos de Educação Infantil, Especial e Orientação Educacional.

Dia 20/01 – quinta-feira
16:45 – Mesa redonda: Educação e Cultura Digital – uma combinação necessária
De que maneira os meios tecnológicos podem favorecer a produção do conhecimento em contextos educativos? Isso já está acontecendo? Se o século 21 oferece a possibilidade de a Web 2.0 enriquecer o modo de aprender e ensinar, formar o cidadão para as competências e habilidades que emergem destas novas práticas sociais tornou-se o grande desafio para a educação.

Convidados
Bianca Santana – Coordenadora do Projeto Recursos Educacionais Abertos na Casa da Cultura Digital. No mestrado em Educação da Universidade de São Paulo, pesquisa os usos das tecnologias digitais na Educação de Jovens e Adultos. Jornalista, formada pela Faculdade Cásper Líbero, já colaborou com publicações impressas e digitais da Editora Abril e com a edição de livros e objetos educacionais multimídia nas editoras Ática e Moderna. Trabalhou em projetos de cultura digital para o Ministério da Cultura. É ativista da cultura livre e membro da Rede pela Reforma da Lei do Direito Autoral.
Priscila Gonsales – Grupo de Estudos Educar na Cultura Digital, GEO- ECD Jornalista, máster em Educação, Família e TIC pela Pontifícia Universidade de Salamanca (ES), especialista em Gestão de Processos Comunicacionais pela ECA-USP, atua na área de educação desde 1997, principalmente em organizações do 3º Setor. Pesquisadora do Cenpec desde 2001, é responsável pela coordenação do Programa EducaRede Brasil, baseado em um portal educacional aberto e gratuito que desenvolve uma metodologia de comunidade virtual entre escolas baseada em projetos de aprendizagem.
Luciano Meira – Olimpíada de Jogos Digitais e Educação (OjE). Graduado em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia do Recife (1984), Mestre em Psicologia Cognitiva pela Universidade Federal de Pernambuco (1987), Ph.D. em Educação Matemática pela University of California at Berkeley (1991). Professor Adjunto do Departamento de Psicologia da UFPE e pesquisador da Pós-Graduação em Psicologia Cognitiva da mesma instituição. Foi pesquisador do CNPq de 1992 a 2007, e é atualmente bolsista de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologia da Informação do SOFTEX-PE (2008-2011). Também é consultor em educação da Joy Street, empresa do Porto Digital (PE) que desenvolve a Olimpíada de Jogos Digitais e Educação (OjE) e de estudos de usabilidade do C.E.S.A.R (Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife), uma organização sem fins lucrativos associada ao Centro de Informática da UFPE.
Debora Sebriam – educadora do Centro Educacional Pioneiro, com experiência de uso da Web 2.0 na Educação Básica. Mestre em Engenharia de Mídias para a Educação pela Universidade Técnica de Lisboa, Université de Poitiers e Universidad Nacional de Educación a Distancia. Atua com integração de tecnologias ao currículo, tecnologias e formação de professores, inovação pedagógica.

Dia 21/01 – sexta-feira
9:30 – Painel: Software livre e a educação participativa e de qualidade
Discussão sobre o uso do software livre nas escolas e outros ambientes educacionais. A ideia é apresentar diferentes visões de utilização desses softwares nos diversos níveis e ambientes de ensino.

Oficineiros
Frederico Gonçalves Guimarães – Biólogo e ativista do movimento de software livre, coordena o grupo Software Livre Educacional e trabalha atualmente no CRC BH Digital.
Daniervelin Renata Marques Pereira – Membro do grupo Texto Livre, vinculado à Faculdade de Letras/UFMG. Experiência na área de Letras, com ênfase em Linguística, principalmente nos temas: Linguagem e Tecnologia, Educação mediada pelo computador, Cultura Livre e Semiótica.
Marinez Siveris – mestrado em educação; Especialista em Ed. Matemática. Trabalha na Secretaria Municipal de Educação de Passo Fundo – SME/RS. Coordenadora do Núcleo de Tecnologia Municipal (NTM) e dos Cursos de Informática Educativa. Participa do Grupo de estudo e pesquisa em inclusão digital da Universidade de Passo Fundo (UPF). Realiza estudo e análise de aplicativos para o Software livre.
Simone Garófalo Carneiro – Possui graduação em Letras pela UFMG. Atua como professora de PLE e nas áreas de Linguagem e Tecnologia e Linguística Aplicada ao Ensino. Integrante dos projetos Taba Eletrônica e SLEducacional.

Dia 21/01 – sexta-feira
16:30 – Mesa-redonda: Tecnologia e Cultura: Produção, difusão e acesso
Vamos discutir o papel que a tecnologia tem desempenhado em benefício da cultura, ampliando meios de produção artística e cultural e facilitando sua distribuição, acesso e inclusão social. E vamos aproveitar para lançar o Concurso Cultural “Minha Vida Mudou”, voltado para jovens que, usando dispositivos tecnológicos, falem sobre como a tecnologia tem mudado suas vidas.

Convidados
Gabriel C. Farias – Jovem de 16 anos, cursa o 2º ano do ensino médio, na Escola Estadual de Ensino Médio Waldemar Maués. Está envolvido em projetos comunitários desde os 10 anos de idade. Foi representante do projeto Bel Água em Brasília em 2009 na III CNIJMA (Conferencia Nacional Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente). Há três anos, trabalha como monitor de turma no Telecentro de Inclusão digital de Belterra (PA).
André Mintz – Jovem artista vencedor do Prêmio Conexões Tecnológicas 2008, voltado à estudantes que trabalham com arte e tecnologia. Após essa premiação, motivou-se a continuar desenvolvendo trabalhos e pesquisas nessa área ganhando mais reconhecimento e se estabelecendo no meio. Apoiado pela Vivo.
Kollontai Diniz – Designer gráfica e, na Brasiliana USP, desenvolveu o projeto gráfico do Tema Corisco para DSpace, parte da Plataforma Corisco.
Henry Grazinoli – Projeto Tela Brasil – Cineasta e educador. Coordenou as Oficinas Itinerantes de Vídeo Tela Brasil, nas quais supervisionou a realização de dezenas de curtas metragens. É criador de conteúdo e editor do Portal Tela Brasil, primeiro site de ensino da arte audiovisual no Brasil.

Dia 21/01 – sexta-feira
20:30 – Oficina: Quem quer usar software livre na escola levante a mão!
Uma oficina para apresentar uma série de opções de softwares livres educacionais, apresentando características gerais e usos pedagógicos de cada um deles.

Oficineiros
Frederico Gonçalves Guimarães – Biólogo e ativista do movimento de software livre, coordena o grupo Software Livre Educacional e trabalha atualmente no CRC BH Digital.
Marinez Siveris – Possui mestrado em educação; Especialista em Educação Matemática. Atualmente trabalha na Secretaria Municipal de Educação de Passo Fundo – SME/RS. Coordenadora do Núcleo de Tecnologia Municipal (NTM) e dos Cursos de Informática Educativa. Participa do Grupo de estudo e pesquisa em inclusão digital da Universidade de Passo Fundo (UPF). Realiza estudo e análise de aplicativos para o Software livre.
Ana Cristina Geyer de Moraes – Professora de Ciências e Biologia das Redes Pública e Privada do Rio de Janeiro, Orientadora Tecnológica do Colégio Estadual Brigadeiro Castrioto, em Niterói.

Dia 22/01 – sábado
11:45 – Palestra: Zappiens.br
O Zappiens é o portal de vídeos do Comitê Gestor da Internet no Brasil, que tem por objetivo incentivar a divulgação de conteúdo multimídia de qualidade, em língua portuguesa, na Internet. O portal integra hoje acervos do CGI.br/NIC.br, Arquivo Nacional, USP e RNP. Na apresentação será abordada a importância do projeto e dos conteúdos em português na Internet, seu histórico, características técnicas, o acervo já disponível, bem como algumas possibilidades de evolução e participação, por exemplo usando a exportação dos dados via sitemaps e OAI-PMH para importar os vídeos em outros sítios.

Palestrante
Antonio M. Moreiras – Engenheiro do CEPTRO.br, equipe do NIC.br responsável por ações que visam melhorar a infraestrutura da Internet no Brasil, e fomentar seu crescimento.

Fonte – RedeEduca e site oficial da Campus Party 2011

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.