(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Turmas menores

1 comentário
18maio

Reduzir o número de alunos nas salas de aula pode melhorar o aprendizado. O que sempre vem sendo debatido e defendido por professores acaba de ganhar um reforço. A pesquisa Caminhos para melhorar o aprendizado, promovida pelo Instituto Ayrton Senna e o movimento Todos Pela Educação, reitera a importância de diminuir a quantidade de estudantes na sala de aula. O estudo mostra que uma redução média de 30% do tamanho da turma pode aumentar até 44% o aprendizado do aluno durante o ano letivo.

Coordenado pelo pesquisador Ricardo Paes de Barros, o trabalho, fruto de uma análise de estudos nacionais e internacionais sobre o tema, destaca que a redução, na prática, necessita de espaço físico e professores qualificados. A mudança beneficia, aparentemente, mais os alunos com maior dificuldade de aprendizado e vindos de famílias mais vulneráveis. Alguns projetos sugerem, inclusive, que essa política deveria focar escolas que atendem jovens mais carentes, pois os impactos nelas tendem a ser maiores.

Confira a pesquisa na integra www.paramelhoraroaprendizado.org.br

 

Da pesquisa para a prática

Como já informado pela revistapontocom, depois de três anos de tramitação, a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 597/2007  que limita o número de alunos por professor na Educação Básica. Pela proposta, que agora segue trâmite no Senado, as turmas do Ensino Médio e as dos quatro anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) terão, no máximo, 35 alunos. O projeto altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) que não estabelece limite de estudantes por sala de aula.

Se for aprovado no Senado, os sistemas de ensino terão o prazo de três anos, a partir da publicação da lei, para se adequarem. Para a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, a limitação de alunos por professor acabaria com a superlotação e garantiria mais qualidade de ensino.

“Se você tiver uma sala de aula lotada com 40, 50 alunos, numa aula de 45 minutos, onde o professor tem que passar o conteúdo da sua matéria, tirar as dúvidas e conferir lições de casa ou qualquer tarefa, certamente uma boa parte dos alunos não vai contar com a atenção do professor”, destaca o deputado Jorginho Maluly, autor da proposta.

Para o professor José Roberto de Souza, da Escola Municipal Cardeal Câmara, em Vigário Geral, no Rio, o ideal seria, realmente, ter 35 alunos no máximo. “Nossas turmas têm, em média, 45, 47 alunos. É inviável. Muitos alunos em sala de aula atrapalham o pleno exercício da profissão”, afirma. Que o diga a professora Marcia Shalfun, da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, também no Rio. Segundo ela, menos alunos em sala contribui para um maior e melhor interação entre professores e estudantes. Veja como seria o limite de alunos por sala/série, de acordo com o Projeto de Lei:

– Crianças até um ano de idade: máximo de cinco alunos
– Crianças de um a dois anos: máximo de oito alunos
– Crianças de dois a três anos: máximo de treze alunos
– Crianças de três a quatro anos: máximo de quinze alunos
– Crianças de quatro a cinco anos: máximo de vinte alunos
– Nos 5  primeiros anos do Fundamental: máximo de 25 alunos
– Nos anos finais do Fundamental e Médio: máximo de 35 alunos

E você, leitor da revistapontocom, qual é a sua opinião sobre o tema? Comente abaixo.

Um comentário sobre... “Turmas menores

  1. nossa mais essa lei esta dificíl de ser a provada , na sala de aula do colégio particular aonde meu filho estuda tem 47 alunos e é dificíl ouvir oque o professor fala, ele não consegue dar atenção todo mundo, o meu filho reclama muito em relação a isso ele esta no 6ano prezam tanto a educação devia de ver isso .obrigado desculpa o desabafo .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.