(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Globalização na tela

seja o primeiro a comentar
25jun

Será realizada, em outubro, no Rio, a terceira edição brasileira do Festival de filmes Globale. Quem quiser participar já pode enviar seus filmes. As inscrições serão encerradas no dia 16 de agosto. A edição carioca do festival, que acontece também na Alemanha, Uruguai, Colômbia e Polônia, não impõe restrições quanto ao gênero, formato, duração e ano de lançamento. As obras também não precisam ser inéditas.

saiba mais no site do evento

De acordo com a coordenação, o material audiovisual deverá abordar temas relacionados aos processos de globalização a partir dos seguintes eixos: cidade global, conflitos socioambientais, identidades e desigualdades, e grandes poderes.

Festival

O Globale nasceu em Berlim (Alemanha), em 2003, como festival de cine documentário social e político. É realizado até hoje com o propósito, inclusive, de que as sedes do festival sigam multiplicando-se de forma a criar uma rede. Atualmente acontece também em outras duas cidades da Alemanha, em Montevidéu (Uruguai), desde 2009, em Varsóvia (Polônia), desde 2010, e, em 2011, o globale chegou a Bogotá (Colômbia) e ao Rio de Janeiro (Brasil).

O Globale Rio é um festival sem fins lucrativos, não competitivo e que, portanto, não entrega prêmios nem cobra taxas de inscrição. O evento é organizado por um coletivo que trabalha de forma solidária e só é possível com a colaboração ativa dos realizadores dos filmes, do público e dos espaços parceiros.

Objetivos

Os objetivos da mostra são: aproximar o público de obras que, através da linguagem audiovisual, sensibilizem, denunciem e informem sobre aspectos da realidade que geralmente são ignorados ou distorcidos pelas grandes corporações midiáticas; gerar espaços de intercâmbio, reflexão e debates críticos sobre os processos de globalização e identificar seus impactos e suas consequências para/sobre a vida das pessoas; e atingir um público diversificado e com ele discutir, elaborar e executar projetos e soluções para os problemas que a globalização nos coloca. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.