(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Inscrições abertas

seja o primeiro a comentar
01abr

Sabe aquela velha máxima “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”? Pois bem, ela parece ser a marca registrada de tantos movimentos brasileiros que visam à promoção da infância. Embora sejam referendadas por legislações nacionais e internacionais, a defesa e a promoção das crianças, na prática, exigem compromissos e engajamento da sociedade. Caso contrário, principalmente no Brasil, o avanço é pequeno, senão nulo.

Para auxiliar na mudança deste cenário, pelo segundo ano consecutivo, o Rio sedia o Fórum Nacional Cultura Infância, nos dias 1o e 11 de abril no Teatro Jockey, no Centro de Referência Cultura Infância.

A segunda edição tem o mesmo objetivo do primeira: refletir com diferentes atores e setores da sociedade a promoção da infância. O evento também busca sistematizar o acúmulo das ações e diretrizes já desenvolvidas por diversos segmentos com vistas à revisão do Plano Nacional de Cultura e à formulação de uma política pública de Estado para a Cultura da Infância.

“Quanto mais adeptos surgirem para a nossa causa, melhor. Queremos aprofundar o debate e atualizar o documento que redigimos no último encontro, com o objetivo de implementar uma política pública para a cultura da infância, transversal e multidisciplinar, nas esferas governamentais”, destaca a coordenadora-geral do Fórum, Karen Acioly, autora, atriz e diretora que também está à frente do Centro de Referência Cultura Infância do Rio.

A inscrição é gratuita e basta que o interessado preencha a ficha de inscrição.

Programação:

Dia 10/04, sexta-feira
Manhã : das 09:30 às 12:30

Mesa – Uma política Pública para a Cultura Infância – implementação
Mesa de abertura com representantes do Ministério da Cultura, Secretaria Municipal de Educação e Funarte. Objetivo: Contribuir, no campo cultural, para a instituição de uma política de Estado voltada para a infância e adolescência.
Mediação: Emidio Sanderson (CE)
Apresentação: Karen Acioly (RJ)

Tarde : das 14:30 às 18:30
– Desenvolvimento dos 4 eixos, PNC, GT Nacional Cultura Infância
As propostas de todos os eixos reconhecem a criança e o adolescente como prioridade absoluta, com base no artigo 227 da Constituição Federal Brasileira/88. Atendem também ao Estatuto da Criança e Adolescente (ECA, LEI 8069/90) que entende as crianças e adolescentes como sujeitos de direitos e que, principalmente, os reconhecem como cidadãos e agentes de cultura em toda sua complexidade, que oferecem contribuições relevantes e essenciais para o desenvolvimento humano e cultural do país, devendo assim legitimar a Cultura Infância como manifestação cultural brasileira.

Dia 11/04, sábado
Manhã: das 09:00 às 11:00
Mesa – Articulação Nacional para a Cultura Infância
Mesa composta por representantes do Ministério da Cultura, Secretaria Estadual de Cultura do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro.
Mediação: Luiz Carlos Vasconcelos (PB)
A importância de relacionar as propostas a toda possível diversidade de iniciativas, grupos e programas dedicados à infância em âmbito municipal, estadual, distrital e nacional, de modo a garantir que as mesmas contemplem as dimensões regionais e nacionais, suas necessidades, autenticidade e criatividade e, além disso, a inovação permanente e contínua de ações e novas propostas. Devendo assim nunca estar relacionado a um único programa de governo já existente, ao contrário, todas as ações e propostas deverão ganhar caráter articulador e agregador como política pública de Estado entre todas as iniciativas. Para tanto, torna-se necessária a inclusão da representação da Cultura Infância no Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC), Conselho Estadual de Cultura e Conselho Municipal de Cultura.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *