(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Curso à distância

seja o primeiro a comentar
31mar

Classificação indicativa para todos. Esta é a proposta do primeiro curso de Educação a Distância (EaD), lançado pelo Minstério da Justiça, com o intuito de preparar o maior número de classificadores, apoiadores e fiscalizadores da política de classificação indicativa brasileira. Podem se inscrever estudantes, atores envolvidos diretamente com a política pública e a sociedade em geral. O curso, composto por cinco módulos, é gratuito e tem a duração de 16 horas. As vagas da primeira turma são limitadas a 250 interessados. O prazo de inscrição vai até o dia 30 de abril. Informações no site.

O curso tem como objetivo capacitar o cidadão comum envolvido com temas relacionados à criança e ao adolescente, além de dar transparência sobre a política pública de Classificação Indicativa. De acordo com a Coordenadora da Classificação Indicativa do Ministério da Justiça, Alessandra Macedo, o intuito é que as pessoas entendam a política para que possam atuar no dia-a-dia. “O objetivo é preparar pessoas para compreenderem a Classificação Indicativa, dando ênfase em seus fundamentos, diretrizes nacionais e internacionais, e a sua aplicação prática”, afirma.

A oficina ofertada na modalidade a distância terá a mesma estrutura que a oficina presencial realizada em Brasília. A apresentação dos conteúdos entre os módulos será feita por uma Trilha da Aprendizagem que vai nortear o aluno até o conhecimento. A trilha será composta por um conjunto de recursos disponíveis para apoio às atividades dos participantes, entre eles, Tira-dúvidas, Notícias, Avisos, Agenda, Diário e Biblioteca. Há ainda um conjunto de ferramentas disponíveis para apoio e interação entre os participantes, como e-mail, Chat e fórum de discussões; além de um conjunto de ferramentas para avaliação de desempenho, como questionários e estatísticas das atividades. O aluno que ditará o ritmo do curso, de acordo com seu aprendizado.

A Classificação Indicativa é uma política pública que visa proteger crianças e adolescentes e informar às famílias sobre a recomendação das faixas etárias de programas de televisão, jogos eletrônicos, filmes e jogos de interpretação (RPG). Possibilita, desta forma, que pais ou responsáveis tenham melhores condições de escolher os programas para seus filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.