(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Internet é a primeira lição?

seja o primeiro a comentar
13fev

Pesquisa divulgada esta semana pela empresa de antivírus AVG Technologies afirma que 69% das crianças aprendem primeiro a usar um computador antes das atividades comuns do dia a dia. Segundo o levantamento, 19% do público infantil não apresentam nenhum problema ao usar aplicativos de smartphones, mas, surpreendentemente, apenas 9% conseguem amarrar os próprios sapatos. E tem mais: 58% das crianças sabem brincar com um jogo de computador, enquanto que somente 43% sabem andar de bicicleta e 20%, nadar. O estudo entrevistou 2,2 mil mães, com filhos entre dois e cinco anos com acesso à internet, em vários países. As mães foram solicitadas a classificar uma lista de habilidades que seus filhos aprenderam primeiro.

A revistapontocom conversou esta semana com duas mães cariocas, cujas casas têm acesso à internet/banda larga. Mas o dia a dia das duas famílias contradiz a pesquisa. A dentista Inger Teixeira, mãe de Luana, 5 anos, e de Daniela, 3 anos, afirma que o universo digital é acessível às filhas, mas não incentivado.

“Felizmente isso não se aplica às minhas filhas Elas sabem andar de bicicleta, adoram jogar bola, sabem pular corda, patinete, fazem aula de patinação, natação e ballet clássico e preferem brincar de Polly a jogar no computador. Têm alguns joguinhos educativos como Coelho sabido que dominam bem, porém não jogam mais do que uma vez na semana. Não, ainda não sabem acessar à internet. Elas têm também um joguinho chamado DSI que podem jogar aos finais de semana, mas como não têm o hábito não são viciadas. Brincam muito entre si e brigam também, mas bonecas, jogos e desenho fazem muito mais parte de sua realidade do que o universo digital”, destacou.

Que o diga a advogada Heloisa Guimarães, mãe de Carlos, 7 anos, e Pedro, 5 anos. Os meninos até podem usar o computador da família conectado à internet. Cansam de ver os pais nele. Porém, curtem muito mais os brinquedos e os jogos de tabuleiro do que os cliques na web. Qual a razão? “Acredito que seja o leque de opções que oferecemos. A internet faz parte da vida de todos nós, mas não pode e não deve ser a única alternativa de lazer, a única opção de entretenimento”, avisa.

E você, leitor da revistapontocom?
Como é o cotidiano do seu filho, sobrinho ou neto com a internet?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.