(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Mídia e família conectadas

3 comentários
Publicado em Matérias
20nov

A ideia de que as tecnologias e os meios de comunicação separam de vez as famílias, principalmente, crianças, jovens e adultos, acaba de ser contestada pela pesquisa The Family GPS, divulgada pela Nickelodeon. O estudo revela que 82% das famílias assistem juntas à televisão e 77% a filmes, pelo menos, uma vez por semana. Cerca de 40% ouvem músicas juntos e que 56% dos jovens dos oito aos 21 anos têm as mesmas preferências de seus pais quando o assunto é cinema.

O levantamento também destacou que 83% dos pais gastam, uma vez a cada semana, um tempo para saírem ou conversarem com os filhos e que 86% jantam em conjunto também. De acordo com a pesquisa, ficar e se divertir juntos são as principais prioridades de todos os membros da família.

O estudo indica ainda uma maior proximidade entre as gerações e uma relação mais estreita entre pais e filhos. A maioria dos responsáveis (76%) se sente extremamente próxima dos filhos – somente 25% dos avôs disseram que sentiam o mesmo em relação aos seus descendentes.

Confira os números:
– 41% dos pais e filhos ouvem músicas juntos
– 36% jogam juntos
– 56% dos filhos (de 8 a 21) têm o mesmo gosto para filmes que seus pais
– 48% dos filhos e dos pais ouvem as mesmas músicas
– 64% das filhas (de 8 a 21) têm o mesmo gosto para filmes que suas mães
– 44% das filhas têm o mesmo gosto que as mães para roupas

3 thoughts on “Mídia e família conectadas

  1. Acho que a TV muitas vezes rouba o diálogo, ao invés de provocá-lo. Gostaria de saber qual o universo desta pesquisa. Ficou meio vago. Em que país foi feita? Qual a classe social das pessoas pesquisadas? Perguntou-se apenas em relação à utilização desses meios em conjunto ou foi-se mais além e questionou-se a qualidade desse “relacionamento” provocado pelos meios ?…

  2. Acredito que nas classes menos favorecidas, com a existência de uma única TV, as famílias possam estar sentadas juntas para assistir a TV, mas não acredito que isso seja união.

    Estão conectados ao mesmo meio, mas nem sempre estabelecem diálogos sobre o que estão assistindo. A criança, o adolescente ou o jovem assistem o que os adultos querem assistir por não poder opinar, e não por gostarem. Às vezes, não tem alternativa. Então sem um adulto por perto aproveitam para assistirem qualquer outra coisa que achem legal.

    Estar junto nem sempre é dialogar. Geralmente o adulto chega cansado do trabalho senta à frente da TV e não quer conversar. Em minha experiência como professora, percebo que os pais têm conversado cada vez menos, com seus filhos.

  3. Concordo com a pesquisa e vou além, a mídia une amigos também, percebo no ambiente de trabalho, os e-mails recebidos e enviados , os PPS muitas vezes viram assuntos do grupo , fortalecendo as trocas de experiências e fortalecendo a relação interpessoal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *