(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Projeto mapeia jovens e violência no Brasil

seja o primeiro a comentar
28nov

O Brasil está entre os países mais violentos do mundo, realidade essa que é expressa pelas altas taxas de homicídio. No entanto, se o número de mortes resultantes de homicídios entre o total da população permaneceu estável nos últimos 20 anos, entre os jovens de 15 a 24 anos, nesse mesmo período as taxas saltaram de 30,0 para 54,5 para cada 100.000 habitantes. O dado é do projeto Juventude e prevenção da violência. Ele revela que o aumento da violência letal no Brasil está, na verdade, relacionado ao crescimento da vitimização dos jovens.

Coordenado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o projeto visa contribuir para o enfrentamento da violência envolvendo adolescente de 12 a 18 anos e jovens de 19 a 24 anos nas regiões de atuação do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), vinculado ao Ministério da Justiça.

A proposta pretende atuar em três frentes: realizar um estudo quantitativo sobre o perfil de adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social; mapear as diversas experiências levadas a cabo por organizações da sociedade civil e do poder público, sistematizando suas estratégias e metodologias e, por fim, promover seminários de sensibilização e mobilização e oficinas de formação com gestores públicos, organizações não governamentais e profissionais da área de segurança pública, com o objetivo de elaborar cartilhas temáticas.

Em outubro passado, a coordenação divulgou o relatório “Primeiros Resultados”, que apresenta os dados quantitativos da pesquisa. O estudo inclui a pesquisa de opinião realizada em 31 municípios brasileiros, sendo 13 capitais, entre junho e julho de 2009, que teve o objetivo de avaliar a exposição e o grau de percepção de jovens – de 12 a 29 anos – de idade sobre a violência. O relatório conta também com a divulgação do Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência.

Confira o relatório

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *