(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Sala Google na escola

seja o primeiro a comentar
20maio

Com informações do Estado de S. Paulo

Há um mês, o Colégio Mater Dei, localizado no Jardim Paulista, Zona Oeste de São Paulo, inaugurou a sala de aula no formato Google. Trata-se de uma parceria da escola com o setor de educação do Google, que foi batizado com o nome Google Learning Space.

“O Colégio Mater Dei enxergou o potencial de aprendizagem nesse ambiente, que é uma parte muito importante da escola, e procurou a empresa. O Google viu que a ideia era sensacional e depois formatou como um programa mundial. Não é uma marca, mas um conceito”, explica o diretor de Educação do Google no Brasil, Milton Burgese, em entrevista ao jornal Estado de S.Paulo.

A proposta da direção era criar um novo conceito de interação entre o professor e o aluno. Segundo o diretor do colégio Sylvio Gomide, a escola deve melhorar o ambiente colaborativo, de troca. “Buscamos o Google porque é uma empresa que trabalha nesse sentido”, conta.

Em sistema de rodízio, a sala Google é usada pelas turmas de Ensino Fundamental e Médio. Nos intervalos, o acesso ao local é livre. O uso do espaço depende do professor e do tipo de aula, em disciplinas tão variadas quanto Física e Ioga. Uma das inspirações para o espaço Google é o da sala de aula invertida, método muito usado em faculdades e colégios norte-americanos de ponta em que se muda a lógica de organização da classe. Por esse formato, os alunos pesquisam e aprendem o conteúdo em casa e usam o momento de aula para projetos conjuntos e uso de recursos interativos.

“Compreendemos o patamar em que cada professor está (em relação ao o uso desses novos formatos de aula) e estimulamos que se transformem”, destaca Sylvio Gomide. O colégio também investiu em capacitações da equipe para aproveitar o espaço. Na maioria dos casos, usam a sala Google os professores que já tinham afinidade com tecnologia. “Mas há surpresas: alguns professores ‘coroas’ já estão mais empolgados que colegas jovens”, relata. “E o sucesso da proposta tem vencido a resistência que alguns tiveram no início”.

Um dos mais assíduos da sala Google, o professor de História Alexandre Muscalu conta que o trabalho no espaço é um desafio. “O educador se transforma em um mediador do conhecimento, que trabalha em uma ideia de rede”, diz. De acordo com ele, a organização física das salas tradicionais prejudica uma dinâmica de aula mais envolvente. “Já nesta sala temos um espaço lúdico, que estimula”, completa. A proposta da Sala Google ainda não foi discutida em outros colégios. O Mater Dei planeja levar até julho o modelo a uma filial em São José dos Campos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *