(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Ser criança e jovem no Rio

seja o primeiro a comentar
Publicado em Matérias
19jan

Quarenta e seis adolescentes foram capacitados para aplicarem a entrevista, respondida por 887 crianças e jovens

Com o objetivo de entender melhor como as crianças e os adolescentes cariocas vivem e veem a cidade e a comunidade em que moram, o Unicef promoveu, em dezembro do ano passado, a pesquisa Ser criança e adolescente no Rio de Janeiro. Foram entrevistados 887 jovens das seguintes regiões: Santa Cruz; Complexo do Alemão e entorno; e Copacabana e Leme. O interessante foi a metodologia aplicada. Os responsáveis pela condução da pesquisa foram 46 jovens, de 14 a 17 anos, capacitados para cumprir a função.

Entre os dados do levantamento, destacam-se o baixo número de jovens que nunca acessou bens culturais, como teatro, cinema e museu (cerca de 50%), em contraponto ao alto nível de adolescentes com acesso à internet nas comunidades pesquisadas (90%).

O estudo também apontou que 80% dos entrevistados, apesar de afirmarem que a violência é o principal problema de sua comunidade, sentem-se muito bem no lugar onde vivem.

“Mesmo com a violência, é um lugar de onde a maioria de nós não sairia porque temos amizades. É praticamente uma família”, disse Gláucia Nascimento, moradora do Complexo do Alemão, em entrevista à TV Globo, durante a apresentação da pesquisa, em dezembro do ano passado, no Cine Odeon.

O estudo também traz outras constatações interessantes. Por exemplo, a mãe é apontada por todos os grupos como o exemplo a ser seguido, à frente da figura paterna. Entre três opções – família, amizade e relacionamento amoroso – a primeira é a que deixa bastante feliz grande parte de cada grupo entrevistado.

Entre as recomendações tiradas pelos jovens pesquisadores estão: a extensão do passe-livre em transportes para além dos horários escolares, facilitando o acesso a espaços culturais e de lazer da cidade; maior acesso à educação sexual; e maior distribuição de preservativos.

A pesquisa participativa e o protagonismo juvenil são duas das estratégias da Plataforma dos Centros Urbanos, iniciativa do Unicef que deverá ser lançada, neste ano, nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Itaquaquecetuba.

Clique aqui e confira os principais resultados da pesquisa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.