(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Som baixo

5 comentários
Publicado em Matérias
23out

Em breve, os leitores MP3 e os iPods vendidos na Comunidade Europeia vão passar a ter obrigatoriamente um dispositivo de regulação automática do volume para evitar a exposição a elevados níveis sonoros que pode levar a lesões auditivas irreversíveis. As vendas destes aparelhos dispararam nos últimos anos. Nos países europeus, entre 50 e 100 milhões pessoas usam diariamente estes instrumentos. Estima-se que 10 milhões correm o risco de vir a ter, mais tarde, problemas de audição. Mas afinal que nível sonoro se deve considerar excessivo? Tudo depende do tempo de exposição.

Há essencialmente dois problemas com os leitores de música pessoais. Por um lado, as pessoas usam-nos em lugares sujeitos a elevados níveis de ruído, por exemplo, nos transportes públicos e, por isso, têm de aumentar o volume. Em alguns aparelhos, o volume sobe, inclusive, automaticamente.

O outro problema é a utilização prolongada. Se a exposição for mais prolongada, um volume mais baixo pode ser mais nocivo do que ouvir música alta. Na maioria, o volume de som oscila entre 60 e 120 decibéis. Segundo os cientistas, a perda auditiva é menos provável a níveis inferiores a 80 decibéis, o que é mais ou menos equivalente a gritos ou ao ruído do tráfego da rua. Mesmo a um nível de 80 decibéis, não há risco se os usuários ouvirem música até 40 horas por semana. Mas se aumentarem o som, nem que seja pouco, o risco dispara. O máximo recomendado são 80 decibéis, cinco horas por semana.

Além do dispositivo de regulação automática, os leitores de música pessoais deverão estar dotados de um sistema de alerta que avise os usuários que excederam o limite de segurança. Este sistema poderia assumir a forma de rótulos ou de ícones de advertência.

Fonte Comunidade Europeia

5 thoughts on “Som baixo

  1. Mesmo antes do mp3 e iPod, o walkman em uso excessivo já causaram os mesmos estragos.
    Tenho conhecimento de pessoas próximas e mesmo da família que apresentaram alguma deficiência auditiva pelo uso desses aparelhos de forma excessiva.
    Tudo é uma questão de conscientização

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.