(21) 2220-3300
New here? Register. ×

You Tube: a senha para entender o ser humano do século XXI

2 comentários
Publicado em Matérias
07ago

untitled 

Por Marcus Tavares

Junte três das principais emissoras de TV dos EUA. Imagine que cada uma delas tenha produzido uma programação ininterrupta, 24 horas por dia, nos últimos 60 anos. A conta dá aproximadamente cerca de 1,5 milhão de horas. Agora contabilize o número de vídeos/horas postados no You Tube. O professor Michael Wesch, da Universidade de Kansas (EUA), fez os cálculos. Segundo ele, em apenas seis meses, o You Tube ultrapassa a produção de 60 anos das emissoras de TV americanas. Foi desta forma que o professor iniciou sua palestra na Biblioteca do Congresso Americano dos EUA, no ano passado.

De acordo com Michael, por dia, o You Tube recebe 9.232 horas de produção de vídeo. E o mais interessante: 88% são de conteúdo original. A faixa etária que mais posta é a que está entre 18 e 34 anos (50%). A outra metade é dividida igualmente entre jovens de 12 a 17 anos (25%) e adultos com mais de 35 anos (25%).

Para o professor, coordenador dos estudos do grupo Digital Etnography, que vem pesquisando a utilização e o impacto do You Tube no dia a dia das pessoas, a ferramenta vem imprimindo uma nova forma de autoconhecimento das relações humanas. Na opinião de Michael, mídia não é conteúdo, muito menos ferramenta de comunicação. Segundo ele, a mídia deve ser vista como uma mediação das relações humanas. “Daí o fato de que quando a mídia muda, as relações humanas também mudam”, explica.

Citando os estudos de Barry Wellman, professor de sociologia da Universidade de Toronto e coordenador do Netlab, que pesquisa as redes sociais virtuais, Mike afirma que vivemos, hoje, a cultura da inversão. Uma cultura que se expressa no individualismo, na independência e na comercialização, mas que tem como valores, respectivamente, as comunidades, as relações e a autenticidade.

Em sua apresentação, Michael também cita outros estudiosos para defender a hipótese que o You Tube possibilita que os indivíduos tenham, cada vez mais, o que ele chama de hyper-self-awareness, ou seja, uma hiper consciência de si mesmo. Mike afirma que as pessoas que fazem uso da ferramenta e que postam vídeos, delas próprias, têm a chance de serem vistas e mais do que isso: de se verem.
Esta possibilidade abre um campo de estudo inexplorável até então. De acordo com o professor, neste sentido, a mídia está proporcionando uma conexão entre as pessoas sem coação, sem restrição, sem constrangimento. “As pessoas se sentem relaxadas e têm a liberdade de usufruir a experiência humana sem medo ou ansiedade”, conta.

Para Michael, o You Tube está criando uma nova forma de o ser humano se entender. Em sua apresentação ele destaca que a partir do momento em que o internauta faz uma filmagem de si próprio e posta no You Tube é possível concluir duas coisas: o You Tube é um dos espaços mais privado e particular que existe no mundo. A pessoa pode filmar a sua intimidade mais profunda. E ao mesmo tempo, o You Tube é um dos espaços mais público que existe neste mesmo mundo. Afinal, tudo está ao alcance de um clique.

2 thoughts on “You Tube: a senha para entender o ser humano do século XXI

  1. Sem dúvida, os recursos hoje em uso para divulgação e relacionamentos está trazendo um novo homem, com novs “ethos” , novas formas de comunicação, proporcionando novos encontros e obrigando a explorar novas possibilidades estéticas, psíquicas, educacionais, lógicas. Estamos criando uma nova gramática antropológica. O mais inquietante, para mim, é que estamos só no começo de hiper-revolução
    Parabéns, abraços

  2. Minha pesquisa docente é sobre o uso do YOuTube nas aulas de História e esse artigo me fez pensar. Assim como o Prof. Michael acredita que o You tube é uma nova forma do ser humano se entender, também penso que o You tube pode ajudar na maneira de conhecer e aprender a História, também permitindo que o estudante se perceba melhor como sujeito desta História. O You tube permite que qualquer pessoa crie o seu filme e, no caso da História, apresente a todos a sua versão do fato histórico. E esta é apenas uma das inúmeras formas de se utilizar o YOU Tube como ferramenta pedagógica.
    Rita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *