O cinema e seus caminhos

Por Patrícia Aguiar Branco de Araujo Publicitária,  jornalista, roteirista, produtora, diretora multimídia e professora na graduação e pós-graduação de audiovisual na Universidade Estácio de Sá. Hoje a indústria do cinema sabe que seu grande desafio é a internet. O download digital de filmes e a exibição on line tornaram-se uma realidade que alimenta temores de […]

Read More »

O cinema e a interatividade

Por Patrícia Aguiar Branco de Araujo Publicitária,  jornalista, roteirista, produtora, diretora multimídia e professora na graduação e pós-graduação de audiovisual na Universidade Estácio de Sá. A questão principal, para as próximas produções cinematográficas, que se apresenta atualmente é quanto ao conteúdo e sua roteirização. Não se trata mais aqui da questão da internet como canal […]

Read More »

O cinema brasileiro contemporâneo e convergência de linguagens

Por Patrícia Aguiar Branco de Araujo Publicitária,  jornalista, roteirista, produtora, diretora multimídia e professora na graduação e pós-graduação de audiovisual na Universidade Estácio de Sá.} Analisando a retomada do cinema brasileiro, na década de 1990, no governo de Itamar Franco, vemos claramente, a convergência de linguagens tornando-se uma realidade a partir dessa fase.  As junções […]

Read More »

O cinema e a comercialização na web

Por Patrícia Aguiar Branco de Araujo Publicitária,  jornalista, roteirista, produtora, diretora multimídia e professora na graduação e pós-graduação de audiovisual na Universidade Estácio de Sá. Com o surgimento do vídeo, do DVD e o download pela internet, os filmes passam a serem  vistos de diversas maneiras, ampliando as possibilidades.– “Hoje mais filmes vão às pessoas […]

Read More »

O cinema e a internet

Por Patrícia Aguiar Branco de Araujo Publicitária,  jornalista, roteirista, produtora, diretora multimídia e professora na graduação e pós-graduação de audiovisual na Universidade Estácio de Sá. Na década de 80, do século passado se preconizou que o cinema iria terminar em função da disseminação dos conteúdos de cinema em vídeo. De fato houve uma diminuição das […]

Read More »

Lições de Cocal dos Alves e de Brasília

Por José Francisco Soares Professor da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais O Brasil acumulou, ao longo de sua história, um grande déficit educacional. Assim, a desigualdade educacional é tão prevalente em nosso país quanto a desigualdade de renda.O pagamento dessa dívida exige muitos investimentos em recursos humanos e materiais em todas […]

Read More »

10% ainda é pouco

Por Ivan Valente Deputado federal pelo PSOL-SP e presidente nacional do partido. Integrou a comissão especial do PNE na Câmara Depois de 18 meses de tramitação, a Comissão Especial do Plano Nacional de Educação na Câmara concluiu a votação do novo Plano Nacional de Educação. O texto, que ainda precisa passar pelo Senado, estabelece 20 metas […]

Read More »

Natal do lixo eletrônico

Por Marcus Tavares Editor da revistapontocom A poucos dias do Natal, o comércio está em festa. Afinal, todas as pesquisas afirmam que a venda deste ano vai superar a de 2009. A compra de eletroeletrônicos deverá crescer 15%, o dobro do PIB estimado para 2010. Com preços entre 25% e 70% menores do que os […]

Read More »

Qual é o público da TV pública?

     Por Délcio Teobaldo Escritor, jornalista e radialista No primeiro dia de trabalho como presidenta da República, provavelmente, Dilma Rousseff deve encontrar sobre sua mesa uma pasta onde se destaca uma forma ovóide azul anil, vazada pelas iniciais EBC, da Empresa Brasil de Comunicação. Não deve ignorá-la; nem se orgulhar dela. A reação dúbia, […]

Read More »

A escola, o video game e o prazer

Por Marcelo Silva de Souza Ribeiro Professor do Colegiado do Curso de Psicologia da Universidade Federal do Vale do São Francisco, doutorando em educação (UQAC). Este trabalho é fruto de algumas experiências que perpassam a própria história de vida,  enquanto testemunha de uma geração que vive o video game em suas múltiplas facetas. Essas experiências […]

Read More »

A arte perdida da escrita à mão

Por Umberto Eco professor de semiótica, crítico literário e romancista. Entre seus principais livros estão “O Nome da Rosa” e o “Pêndulo de Foucault”. Recentemente, dois jornalistas italianos escreveram um artigo de jornal de três páginas (impresso, infelizmente) sobre o declínio da escrita à mão. Agora não é mais novidade: a maioria das crianças – […]

Read More »

O poder do merchandising nas novelas

Por Marcus Tavares Editor da revistapontocom Caro leitor você já percebeu o quanto as novelas estão cada vez mais recheadas de merchandising? É personagem bebendo tal marca de bebida, abrindo a conta em determinado banco, dirigindo o carro daquela fábrica, comprando roupas da loja da esquina.  E tudo como se fosse natural, como se aquelas […]

Read More »