Cinema infantil – texto de Pedro Rovai

Por Pedro Rovai Produtor e cineasta. Criador da série Tainá Ao ensejo do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro de 2011, criamos a bancada do cinema infanto-juvenil brasileiro, que tem como objetivo principal defender políticas de estímulo ao desenvolvimento do cinema infanto-juvenil no país. Por seu intermédio, a comunidade cinematográfica nacional está tomando iniciativas que […]

Read More »

O ensino de Geografia no século XXI

revistapontocom – O que hoje não se pode deixar de ensinar, na área de Geografia do Brasil, na Educação Básica? Marcos Ozório – Na Educação Básica é indispensável para a constituição de conceitos geográficos a exposição intensa dos alunos aos diferentes mapas. O pensamento espacial exige muita abstração e os mapas são os melhores aliados […]

Read More »

Especialistas falam sobre classificação indicativa

Ana Lúcia Villela – Instituto Alana (clique aqui) Antônio Jorge Pereira Júnior – Doutor em Direito Civil (clique aqui) Beth Carmona – Midiativa (clique aqui) Carla Camurati – atriz, diretora e roteirista (clique aqui) Gustavo Gindre – jornalista e Mestre em Comunicação (clique aqui) Ismar de Oliveira Soares – Dept. Comunicações e Arte da USP […]

Read More »

Regina de Assis

Um dos indicadores mais importantes para se aferir as prioridades a respeito dos direitos dos cidadãos brasileiros – aí incluídas as crianças e adolescentes, cidadãos em processo – é a existência de legislação específica e contemporânea que  garanta seus direitos. O direito de acesso e fruição das linguagens  audiovisuais, digitais e impressas de qualidade é […]

Read More »

Zico Góes

A posição da MTV é a seguinte: somos a favor da classificação indicativa. Achamos que é de responsabilidade dos canais zelar pelo conteúdo de seus programas em respeito a seu público. Tenho ouvido, lido e visto por aí muitas opiniões contrárias à portaria, qualificando-a como censura. Acho um exagero, um desvio, uma tentativa de se […]

Read More »

Waldomiro Vergueiro

Intrinsecamente, toda classificação de obra artística que possa predispor um cidadão contra uma determinada obra artística é um ato de censura. Como tal, ela estaria em desacordo com a constituição brasileira, que expressamente proíbe a censura de qualquer atividade artística. No entanto, entendo que a preocupação com a classificação indicativa, conforme defendida pelo Ministério da […]

Read More »

Wagner Bezerra

Sou amplamente a favor à portaria. Na verdade trata-se de um grande avanço, comparável ao que já acontece em muitos países desenvolvidos. Os meios de comunicação representam um segmento produtivo importantíssimo e precisa de regras claras, para que ambos os lados, produtores e consumidores, sejam contemplados positivamente. É o que chamamos de marco regulatório. De […]

Read More »

Rosália Duarte

Sou favorável à classificação indicativa para programas de tevê, visto que ela tem um caráter eminentemente pedagógico, informativo e de orientação geral. Penso que as sociedades têm o dever de zelar por suas crianças e adolescentes, trabalhando para o pleno desenvolvimento das potencialidades delas. A tevê é hoje uma instância de socialização, tal qual família […]

Read More »

Luís Erlanger

Achamos legítima a existência de classificação indicativa. Seria importante para a escolha dos pais até que outras entidades opinassem sobre a adequação da programação. O importante é que isso não seja transformado em censura e que a escolha democrática fique com os pais. Uma classificação indicativa é ferramenta de informação fundamental para que os pais […]

Read More »

Laurindo Leal Filho

A televisão comercial brasileira é movida apenas por interesses mercadológicos, apoiados nos índices de audiência. Tal postura inviabiliza qualquer tipo de compromisso social, por exemplo, o respeito às crianças e aos adolescentes. Se, na opinião dos concessionários dos canais de TV ou de seus prepostos, uma cena de violência ou de sexo tiver potencial para […]

Read More »

João Matta

Vejo com bons olhos a classificação indicativa dos programas de TV. Eu considero que não só os filmes, mas, principalmente, as novelas deveriam urgentemente ter uma classificação indicativa. Tenho acompanhado o debate, através dos meios de comunicação, em relação à proibição ou não de propaganda destinada ao público infantil como se esta fosse a grande […]

Read More »

João Jardim

Pelo que convivi com adolescentes fazendo um filme sobre eles, posso dizer que os pais não têm o poder de deixá-los longe da TV  quando estão fora de casa. Sou a favor da classificação indicativa até as 19h, horário que muitos pais chegam em casa. Depois disto, a bola pode ser passada para os responsáveis, […]

Read More »

Ismar de Oliveira Soares

O tema levantado pela iniciativa do Ministério da Justiça em formular novas normas para a classificação indicativa dos programas da TV é polêmico, pois fere os interesses corporativos das emissoras, colocando em potencial risco a autonomia de criação dos produtores culturais. Não se trata, contudo, de censura ou de limitação do direito de expressão. Vale, […]

Read More »

Gustavo Gindre

Caríssimo, antes de entrar no mérito da questão, cabe fazer quatro comentários a respeito de opiniões que já estão circulando na grande mídia. Em primeiro lugar, não se trata de “censura” e quem fala isso, infelizmente, não tem a menor idéia do conceito. “Joga pra galera”, apenas. Censura é a priori. Na redação fica um […]

Read More »